Influência do consumo alimentar de ácidos graxos trans no perfil de lipídios séricos em nipo-brasileiros de Bauru, São Paulo, Brasil

Influência do consumo alimentar de ácidos graxos trans no perfil de lipídios séricos em nipo-brasileiros de Bauru, São Paulo, Brasil

Título alternativo Dietary trans fatty acid intake and serum lipid profile in Japanese-Brazilians in Bauru, São Paulo, Brazil
Autor Bertolino, Carla Novaes Google Scholar
Castro, Teresa Gontijo Google Scholar
Sartorelli, Daniela Saes Google Scholar
Ferreira, Sandra Roberta Gouvea Autor UNIFESP Google Scholar
Cardoso, Marly Augusto Google Scholar
Instituição Universidade de São Paulo (USP)
Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo This study describes the contribution of changes in trans fatty acid intake in relation to serum lipoproteins. A total of 328 Japanese-Brazilians of the first (Issei) and second (Nisei) generations, aged 40-79 years in 1993, were assessed in two cross-sectional surveys on health and nutritional status in 1993 and 2000. Multiple linear regression models were used with changes (2000/ 1993) in serum lipoproteins as the dependent variable and changes in dietary trans fatty acids (adjusted for total calories) as independent variable. In both genders a significant reduction was observed in total intake of trans fatty acids with lower LDL and increased HDL serum levels during 7-year follow-up. The mean intakes of trans fatty acids (% of total energy) in 1993 and 2000 were: 5.1% and 3.4% for women and 4.7% and 3.3% for men, respectively. Although the association between changes in dietary trans fatty acids and serum lipoprotein was not statistically significant, on average the intake of this trans fat was higher than the WHO recommendation (up to 1% of total energy).

A influência da alteração do consumo de ácidos graxos trans nos níveis de lipídios séricos foi avaliada em 328 nipo-brasileiros de primeira (issei) e segunda geração (nisei), entre 40 e 79 anos, em 1993, participantes de dois inquéritos de saúde e nutrição realizados em 1993 e 2000. A relação entre a diferença do consumo de ácidos graxos trans e a diferença entre os níveis de lipídios séricos entre os dois inquéritos foi analisada em modelos de regressão linear múltiplos. Em ambos os gêneros, observou-se redução estatisticamente significante no consumo total de gordura trans, acompanhado de redução dos níveis séricos de LDL colesterol e aumento do HDL colesterol em sete anos de seguimento. Os valores médios de ingestão de gordura trans (percentual das calorias totais) em 1993 e 2000 foram: 5,1% e 3,4% para mulheres e 4,7% e 3,3% para homens, respectivamente. Apesar da ausência de associação entre as alterações do consumo de ácidos graxos trans e alterações no perfil de lipídios séricos, o nível de ingestão de gordura trans foi acima do recomendado pela OMS (até 1% das calorias totais).
Palavra-chave Trans Fatty Acids
Lipids
Food Consumption
Ácidos Graxos Trans
Lipídios
Consumo de Alimentos
Idioma Português
Financiador Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq)
Data de publicação 2006-02-01
Publicado em Cadernos de Saúde Pública. Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz, v. 22, n. 2, p. 357-364, 2006.
ISSN 0102-311X (Sherpa/Romeo)
Publicador Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz
Extensão 357-364
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0102-311X2006000200013
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S0102-311X2006000200013 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/2885

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S0102-311X2006000200013.pdf
Tamanho: 76.99KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta