Prehospital pediatric trauma classification (PHPTC) as a tool for optimizing trauma care resources in the city of São Paulo, Brazil

Prehospital pediatric trauma classification (PHPTC) as a tool for optimizing trauma care resources in the city of São Paulo, Brazil

Título alternativo Classificação do atendimento pré-hospitalar pediátrico como instrumento para otimizar a alocação de recursos no atendimento do trauma na cidade de São Paulo, Brasil
Autor Abib, Simone de Campos Vieira Autor UNIFESP Google Scholar
Schettini, Sergio Tomaz Autor UNIFESP Google Scholar
Poli de Figueiredo, Luiz Francisco Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo PURPOSE: To evaluate the pediatric prehospital care in São Paulo, the databases from basic life support units (BLSU) and ALSU, and to propose a simple and effective method for evaluating trauma severity in children at the prehospital phase. METHODS: A single firemen headquarter coordinates all prehospital trauma care in São Paulo city. Two databases were analyzed for children from 0 to 18 years old between 1998 and 2001: one from the Basic Life Support Units (BLSU - firemen) and one from the Advanced Life Support Units (ALSU - doctor and firemen). During this period, advanced life support units provided medical reports from 604 victims, while firemen provided 12.761 reports (BLSU+ALSU). Pre-Hospital Pediatric Trauma Classification is based on physiological status, trauma mechanism and anatomic injuries suggesting high energy transfer. In order to evaluate the proposed classification, it was compared to the Glasgow Coma Score and to the Revised Trauma Score. RESULTS: There was a male predominance in both databases and the most common trauma mechanism was transport related, followed by falls. Mortality was 1.6% in basic life support units and 9.6% in ALSU. There was association among the proposed score, the Glasgow Coma Score and to the Revised Trauma Score (p<0.0001). CONCLUSION: Pre-Hospital Pediatric Trauma Classification is a simple and reliable method for assessment, triage and recruitment of pediatric trauma resources.

OBJETIVO: Avaliar o atendimento pré-hospitalar de crianças e adolescentes em São Paulo, avaliar o banco de dados das Unidades de Suporte Básico (UR) e Avançado (USA) e propor um método simples e eficaz para a avaliação da gravidade do trauma pediátrico na fase pré-hospitalar. MÉTODOS: Uma única central do Corpo de Bombeiros (COBOM) coordena todo o atendimento pré-hospitalar em São Paulo. Dois bancos de dados foram analisados para crianças de 0 a 18 anos de idade, entre 1998 e 2001: um das Unidades de Suporte Básico de Vida (UR- bombeiros) e outra de Unidades de Suporte Avançado (USA - médico e bombeiros). Neste período, o Serviço de Atendimento Médico de Urgência do Estado de São Paulo (SAMU) forneceu relatórios médicos de 604 vítimas, enquanto os bombeiros forneceram relatórios de 12.761 vitimas (UR+USA). A classificação do trauma pré-hospitalar pediátrico é baseada na condição fisiológica, mecanismo de trauma e lesões anatômicas das vítimas. A classificação do trauma pré-hospitalar pediátrico foi comparada à Escala de Coma de Glasgow (GCS) e ao Escore de Trauma Revisado (RTS). RESULTADOS: Houve predominância do sexo masculino em ambos bancos de dados. O mecanismo de trauma mais freqüente foi relacionado a transporte, seguido de quedas. A mortalidade foi 1,6% nas Unidades Básicas e 9,6% no Suporte Avançado. Houve associação entre a classificação do trauma pré-hospitalar pediátrico, Escala de Coma de Glasgow (GCS) e ao Escore de Trauma Revisado (RTS) GCS e RTS (p<0,0001). CONCLUSÃO: A classificação do trauma pré-hospitalar pediátrico é um método simples e confiável para a avaliação, triagem e recrutamento de recursos para o atendimento pré-hospitalar do trauma pediátrico.
Palavra-chave Epidemiology
Mortality
Trauma
First Aid
Child
Epidemiologia
Mortalidade
Trauma
Primeiros Socorros
Criança
Idioma Inglês
Data de publicação 2006-02-01
Publicado em Acta Cirurgica Brasileira. Sociedade Brasileira para o Desenvolvimento da Pesquisa em Cirurgia, v. 21, n. 1, p. 7-11, 2006.
ISSN 0102-8650 (Sherpa/Romeo)
Publicador Sociedade Brasileira para o Desenvolvimento da Pesquisa em Cirurgia
Extensão 7-11
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0102-86502006000100003
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S0102-86502006000100003 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/2880

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S0102-86502006000100003.pdf
Tamanho: 488.1KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta