Perioperative glucocorticoid administration for prevention of systemic organ failure in patients undergoing esophageal resection for esophageal carcinoma

Perioperative glucocorticoid administration for prevention of systemic organ failure in patients undergoing esophageal resection for esophageal carcinoma

Título alternativo Administração perioperatória de glicocorticóides para prevenção da falência orgânica em pacientes submetidos à esofagectomia por carcinoma esofágico
Autor Raimondi, Antônio Marcos Autor UNIFESP Google Scholar
Guimarães, Hélio Penna Autor UNIFESP Google Scholar
Amaral, José Luiz Gomes do Autor UNIFESP Google Scholar
Leal, Patrícia Helena Rocha Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo CONTEXT AND OBJECTIVE: Preoperative glucocorticoid administration has been proposed for reducing postoperative morbidity. This is not widely used before esophageal resection because of incomplete knowledge regarding its effectiveness. The aim here was to assess the effects of preoperative glucocorticoid administration in adults undergoing esophageal resection for esophageal carcinoma. SEARCH STRATEGY: Studies were identified by searching the Cochrane Controlled Trials Register, MEDLINE, EMBASE, Cancer Lit, SCIELO and Cochrane Library, and by manual searching from relevant articles. The last search for clinical trials for this systematic review was performed in December 2004. SELECTION CRITERIA: This review included randomized studies of patients with potentially resectable carcinomas of the esophagus that compared preoperative glucocorticoid administration with placebo. DATA COLLECTION AND ANALYSIS: Data were extracted by the same reviewers, and the trial quality was assessed using Jadad scoring. Relative risk and weighted mean difference with 95% confidence limits were used to assess the significance of the difference between the treatment arms. RESULTS: Four randomized trials involving 146 patients were found. There were no differences in postoperative mortality, sepsis, anastomotic leakage, hepatic and renal failure between the glucocorticoid and placebo groups. There were fewer postoperative respiratory complications (p = 0.005) and multiple postoperative complications (p = 0.004) and lower postoperative plasma interleukin-6 levels (p = 0.00001) with preoperative glucocorticoid administration. There was a higher postoperative PaO2/FiO2 ratio (p = 0.0001) with preoperative glucocorticoid administration. CONCLUSION: Prophylactic administration of glucocorticoids is associated with decreased postoperative complications.

CONTEXTO E OBJETIVO: A administração de glicocorticóides tem sido proposta para reduzir a morbidade após operações, porém, não é largamente usada antes da ressecção do esôfago devido ao fato de não haver ainda conhecimentos suficientes sobre sua eficácia. O objetivo do trabalho é verificar os efeitos da administração pré-operatória de glicocorticóides em pacientes submetidos a esofagectomia por carcinoma de esôfago. ESTRATÉGIA DE PESQUISA: As fontes utilizadas foram: Medline, Embase, Cancerlit, SciELO, Base de Dados de Ensaios Clínicos Controlados da Colaboração Cochrane e busca manual de referências. O término da pesquisa ocorreu em dezembro de 2004. CRITÉRIOS DE SELEÇÃO: Estudos randomizados de pacientes com carcinoma esofágico que compararam glicocorticóide com placebo administrados antes das esofagectomias. ANÁLISE E COLETA DE DADOS: Os dados foram coletados pelos mesmos revisores e a qualidade dos estudos foi avaliada usando-se o escore de Jadad. A metanálise foi realizada utilizando-se o risco relativo e diferença de média ponderada entre tratamento e placebo (intervalos de confiança de 95%). RESULTADOS: Quatro ensaios envolvendo 146 pacientes foram localizados. Não ocorreram diferenças na mortalidade pós-operatória e nas incidências de sepse, deiscência de anastomose e insuficiências renal e hepática entre glicocorticóide e placebo. Houve decréscimo na incidência de complicações respiratórias pós-operatórias (p = 0,005), múltiplas complicações (p = 0,004) e níveis plasmáticos de interleucina-6 (p = 0,00001) nos pacientes que receberam glicocorticóide pré-operatório. Houve incremento na relação PaO2/FiO2 pós-operatória (p = 0,0001) no grupo que recebeu glicocorticóide pré-operatório. CONCLUSÃO: A administração pré-operatória de glicocorticóide foi associada com um decréscimo nas complicações pós-operatórias.
Palavra-chave Esophagectomy
Methylprednisolone
Multiple organ failure
Review literature
Meta-analysis
Esofagectomia
Metilprednisolona
Falência de múltiplos órgãos
Literatura de revisão
Metanálise
Idioma Inglês
Data de publicação 2006-01-01
Publicado em São Paulo Medical Journal. Associação Paulista de Medicina - APM, v. 124, n. 2, p. 112-115, 2006.
ISSN 1516-3180 (Sherpa/Romeo)
Publicador Associação Paulista de Medicina - APM
Extensão 112-115
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S1516-31802006000200013
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S1516-31802006000200013 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/2871

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S1516-31802006000200013.pdf
Tamanho: 369.9KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta