Concepções de gênero entre homens e mulheres de baixa renda e escolaridade acerca da violência contra a mulher, São Paulo, Brasil

Show simple item record

dc.contributor.author Couto, Márcia Thereza [UNIFESP]
dc.contributor.author Schraiber, Lilia Blima
dc.contributor.author D'oliveira, Ana Flávia Pires Lucas
dc.contributor.author Kiss, Ligia Bittencourt
dc.date.accessioned 2015-06-14T13:31:54Z
dc.date.available 2015-06-14T13:31:54Z
dc.date.issued 2006-01-01
dc.identifier http://dx.doi.org/10.1590/S1413-81232006000500021
dc.identifier.citation Ciência & Saúde Coletiva. ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva, v. 11, p. 1323-1332, 2006.
dc.identifier.issn 1413-8123
dc.identifier.uri http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/2855
dc.description.abstract This article discusses how men and women of low income and educational level, living in São Paulo City, think their affective and familiar relationships and the different violent contexts they live in. It consists of a qualitative study, based on focus groups and subsiding a more global study on violence against women and health. It has been conducted four groups (two with men and two with women, aging 25 to 35 years) broaching, free and instigated by popular sayings, conceptions on: the ideal man and woman, concretely experienced sexual affective and familiar relationships and on domestic violence. Thematic analysis was used. The results point in the direction of the division between physical attributes and moral conduct in the ideal woman referred by men, whereas the one referred by women defines a controlled autonomy. Men had difficulties in defining the ideal men, while, for women, this ideal is the family man. Violence is, in principle, always condonable. It is tolerable and instintictive for men, and fatality or destiny, because of masculine nature, for women, becoming a natural and trivial event in both of them day-to-day lives. The gender frame allows the comprehension of violence as a common occurrence, but in different senses for each of the genders en
dc.description.abstract O trabalho aborda como homens e mulheres de baixa renda e escolaridade, da cidade de São Paulo, Brasil, pensam suas relações afetivo-familiares e os diferentes contextos de violência que vivenciam. Trata-se de estudo qualitativo, utilizando grupos focais, com vistas a subsidiar estudo mais global acerca de violência contra a mulher e saúde. Foram realizados quatro grupos focais (dois com mulheres e dois com homens, na faixa etária de 25 a 35 anos), abordando as representações, livres e instigadas por ditos populares, de: homem e mulher ideais; as relações afetivo- sexuais e familiares; os concretamente vividos; e a violência doméstica. Usa-se a análise temática. Os resultados apontam para cisões entre atributos físicos e condutas morais na mulher ideal referida pelos homens, já aquela referida pelas mulheres define uma autonomia controlada. Os homens tiveram dificuldades em definir o homem ideal, já para as mulheres o ideal é o homem-família. Quanto à violência, é em princípio sempre condenável. É tolerável e instintiva para homens; e fatalidade ou destino, pela natureza masculina, para mulheres, tornando-se evento natural e trivial dos cotidianos de ambos. O referencial de gênero permite compreensão da violência como ocorrência comum, mas de sentidos diferentes entre gêneros. pt
dc.format.extent 1323-1332
dc.language.iso por
dc.publisher ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva
dc.relation.ispartof Ciência & Saúde Coletiva
dc.rights Acesso aberto
dc.subject Violence against women en
dc.subject Family en
dc.subject Masculine éthos en
dc.subject Feminine éthos en
dc.subject Gender en
dc.subject Violência contra a mulher pt
dc.subject Família pt
dc.subject Éthos masculino pt
dc.subject Éthos feminino pt
dc.subject Gênero pt
dc.title Concepções de gênero entre homens e mulheres de baixa renda e escolaridade acerca da violência contra a mulher, São Paulo, Brasil pt
dc.title.alternative Gender conceptions related to violence against women among men and women of low income and low educational level, São Paulo, Brazil en
dc.type Artigo
dc.contributor.institution Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
dc.contributor.institution Universidade de São Paulo (USP)
dc.description.affiliation UNIFESP Departamento de Ciências da Saúde
dc.description.affiliation USP Faculdade de Medicina Programa de Pós-Graduação em Medicina Preventiva
dc.description.affiliation USP Faculdade de Medicina Departamento de Medicina Preventiva
dc.description.affiliationUnifesp UNIFESP, Depto. de Ciências da Saúde
dc.identifier.file S1413-81232006000500021.pdf
dc.identifier.scielo S1413-81232006000500021
dc.identifier.doi 10.1590/S1413-81232006000500021
dc.description.source SciELO



File

Name: S1413-81232006000500021.pdf
Size: 98.23Kb
Format: PDF
Description:
Open file

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record

Search


Browse

Statistics

My Account