Microvessel density in the placental bed among preeclampsia patients

Microvessel density in the placental bed among preeclampsia patients

Título alternativo Microdensidade vascular no leito placentário em pacientes com pré-eclâmpsia
Autor Coelho, Tarcisio Mota Autor UNIFESP Google Scholar
Sass, Nelson Autor UNIFESP Google Scholar
Camano, Luiz Autor UNIFESP Google Scholar
Moron, Antonio Fernandes Autor UNIFESP Google Scholar
Mattar, Rosiane Autor UNIFESP Google Scholar
Stávale, João Norberto Autor UNIFESP Google Scholar
Silva, Maria Regina Régis Autor UNIFESP Google Scholar
Martins, Marília da Glória Google Scholar
Nogueira Neto, João Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Universidade Federal do Maranhão Medicine III Department
Resumo CONTEXT AND OBJECTIVE: Morphological changes in the spiral arteries of the placental bed have been studied in patients with preeclampsia, one of the largest causes of maternal and perinatal morbidity and mortality. The reports show that vasospasm and vascular endothelial injury were two major pathological conditions for preeclampsia. The aim of this study was to investigate the microvessel density of spiral arteries in the placental bed, in pregnancies complicated by hypertension and proteinuria, and in normal pregnancies. DESIGN AND SETTING: This was a cross-sectional survey of immunohistochemical studies on biopsies from the spiral arteries of the placental bed, among women undergoing cesarean sections for clinical and obstetrical reasons at Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo, Brazil. METHODS: Placental bed biopsies were obtained during cesarean section after placenta removal, with direct viewing of the central area of placenta insertion. The microvessel density of spiral arteries was measured by immunohistochemical methods in decidual and myometrial segments, using CD34 antibody. RESULTS: Biopsies containing spiral arteries were obtained from 34 hypertensive pregnant women with proteinuria, and 26 normotensive pregnant women. The microvessel densities in decidual and myometrial segments of the placental bed were compared between the groups. It was observed that, with increasing blood pressure and proteinuria, the microvessel density gradually decreased. CONCLUSION: The presence of high levels of hypertension and proteinuria may be associated with a progressive decrease in microvessel density in the placental bed.

CONTEXTO E OBJETIVO: As mudanças morfológicas nas artérias espiraladas no leito placentário têm sido exaustivamente estudadas na fisiopatologia da pré-eclâmpsia, moléstia esta que está entre as principais causas de morbidade e mortalidade materna e perinatal. Segundo estudos, o vasoespasmo generalizado e os danos endoteliais representam as principais alterações fisiopatológicas da pré-eclâmpsia. O objetivo do estudo foi avaliar a microdensidade vascular no leito placentário nas gestantes portadoras de pré-eclâmpsia comparado às gestantes normotensas e possíveis repercussões maternas e perinatais. TIPO DE ESTUDO E LOCAL: Estudo transversal em gestantes portadoras de pré-eclâmpsia e gestantes normotensas submetidas à operação cesariana por indicações clínicas e obstétricas realizado no Departamento de Obstetrícia da Escola Paulista de Medicina da Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), no período de 1º de novembro de 2003 a 30 de novembro de 2004. MÉTODO: 34 gestantes portadoras de pré-eclâmpsia e 26 gestantes normotensas foram submetidas à biópsia na área central do leito placentário para exame imunoistoquímico, usando o antígeno CD 34 para avaliar a microdensidade vascular em ambos os grupos, comparando-os. RESULTADOS: Biópsia do leito placentário contendo artérias espiraladas de 34 gestantes com hipertensão e proteinúria e 26 gestantes normotensas. Foi realizada a contagem das artérias nos segmentos decidual e miometrial. A microdensidade vascular foi menor nas gestantes portadoras de pré-eclâmpsia quando comparadas às grávidas normotensas e a microdensidade foi diminuindo progressivamente à medida que os níveis pressóricos foram mais elevados bem como os níveis de proteinúria. CONCLUSÃO: As gestantes portadoras de hipertensão e proteinúria têm microdensidade vascular diminuída no leito placentário, agravada pelos níveis pressóricos e proteinúria, provavelmente diminuindo o aporte de oxigênios e nutrientes ao concepto.
Palavra-chave Pre-eclampsia
Proteinuria
Trophoblasts
Endothelium
Endothelins
Pré-eclâmpsia
Proteinúria
Trofoblastos
Endotélio
Endotelinas
Idioma Inglês
Data de publicação 2006-01-01
Publicado em São Paulo Medical Journal. Associação Paulista de Medicina - APM, v. 124, n. 2, p. 96-100, 2006.
ISSN 1516-3180 (Sherpa/Romeo)
Publicador Associação Paulista de Medicina - APM
Extensão 96-100
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S1516-31802006000200009
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S1516-31802006000200009 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/2853

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S1516-31802006000200009.pdf
Tamanho: 550.8KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta