Vitrectomia transconjuntival: dados preliminares com o sistema Millennium TSV-25

Vitrectomia transconjuntival: dados preliminares com o sistema Millennium TSV-25

Título alternativo Transconjunctival vitrectomy: preliminary data using the TSV-25 Millennium System
Autor Rezende Filho, Flávio Autor UNIFESP Google Scholar
Alcântara, Simone Google Scholar
Régis, Luiz Gustavo Tonelli Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro
Centro de Estudos e Pesquisas Oculistas Associados
Resumo PURPOSE: To report the preliminary surgical results of pars plana vitrectomy with a transconjunctival technique using the TSV-25 Millennium system. METHODS: Twenty consecutive patients (20 eyes) that underwent transconjunctival vitrectomy with the TSV-25 Millennium system, between July 2003 and January 2004, were prospectively postoperatively followed for a minimum period of one month. Eyes with macular hole, epiretinal membrane, macular edema, rhegmatogenous retinal detachment, endophthalmitis, and vitreous hemorrhage with or without tractional retinal detachment were included. Intra and post-operative complications and difficulties were recorded. RESULTS: All 20 patients completed at least one month postoperative follow-up. There were 4 macular holes, 2 epiretinal membranes, 2 cystoid macular edemas post-cataract surgery, 1 diabetic macular edema, 5 rhegmatogenous retinal detachments, 5 vitreous hemorrhages (2 associated with tractional retinal detachment), and 1 endophthalmitis. Mean postoperative day one intraocular pressure was 15.7 mmHg (6 - 46 mmHg) and at one postoperative month it was 14.2 mmHg (8 - 22 mmHg). There were no cases of sclerotomy-related retinal breaks, postoperative endophthalmitis, or ocular hypotony. Three of 5 eyes (60%) with retinal detachment needed further surgical intervention (all pseudophakic) and 4 of 5 eyes (80%) with vitreous hemorrhage had postoperative residual hemorrhage. All cases with macular diseases and phakic retinal detachments were successful with one surgery. CONCLUSION: This transconjunctival vitrectomy technique showed as its main benefits the low incidence of sclerotomy-related breaks and postoperative ocular hypertension. An adequate case selection seems to be crucial.

OBJETIVO: Relatar os resultados cirúrgicos preliminares de vitrectomia via pars plana com técnica transconjuntival com o sistema Millennium-TSV-25. MÉTODOS: Vinte pacientes (20 olhos), obtidos seqüencialmente, submetidos à vitrectomia transconjuntival com o sistema Millennium-TSV-25, entre julho de 2003 e janeiro de 2004, foram avaliados prospectivamente por um período mínimo de um mês pós-operatório. Olhos com buraco macular, membrana epi-retiniana, edema macular, descolamento regmatogênico da retina, endoftalmite e hemorragia vítrea com ou sem descolamento tracional da retina foram incluídos. Complicações e dificuldades intra e pós-operatórias foram computadas. RESULTADOS: Os 20 pacientes completaram pelo menos um mês de acompanhamento pós-operatório. Foram 4 buracos maculares, 2 membranas epi-retinianas, 2 edemas maculares cistóides pós-facectomia, 1 edema macular diabético, 5 descolamentos regmatogênicos da retina, 5 hemorragias vítreas (2 associadas a descolamento tracional da retina) e 1 endoftalmite. A média da pressão intra-ocular no primeiro dia pós-operatório foi de 15,7 mmHg (6 - 46 mmHg) e no primeiro mês de 14,2 mmHg (8 - 22 mmHg). Não houve nenhum caso de complicação, como rotura relacionada às esclerotomias, endoftalmite ou hipotonia ocular pós-operatória. Três dos 5 olhos (60%) com descolamento de retina necessitaram de nova intervenção cirúrgica (todos pseudofácicos) e 4 dos 5 olhos (80%) com hemorragia vítrea tiveram hemorragia vítrea residual pós-operatória. Todos os casos com alterações maculares e os olhos fácicos com descolamento de retina foram bem sucedidos. CONCLUSÕES: Esta técnica de vitrectomia transconjuntival demonstrou, como principais benefícios, a baixa incidência de roturas relacionadas às esclerotomias e hipertensão ocular pós-operatória. Parece ser imprescindível a adequada seleção dos casos.
Palavra-chave Vitreous body
Vitrectomy
Postoperative complications
Microscopy
Ultrasonography
Surgical procedure minimally invasive
Treatment outcome
Corpo vítreo
Vitrectomia
Complicações pós-operatórias
Microscopia
Ultra-sonografia
Procedimentos cirúrgicos minimamente invasivos
Resultado de tratamento
Idioma Português
Data de publicação 2005-12-01
Publicado em Arquivos Brasileiros de Oftalmologia. Conselho Brasileiro de Oftalmologia, v. 68, n. 6, p. 721-726, 2005.
ISSN 0004-2749 (Sherpa/Romeo)
Publicador Conselho Brasileiro de Oftalmologia
Extensão 721-726
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0004-27492005000600004
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S0004-27492005000600004 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/2820

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S0004-27492005000600004.pdf
Tamanho: 205.7KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta