High prevalence of malnutrition among patients with solid non-hematological tumors as found by using skinfold and circumference measurements

High prevalence of malnutrition among patients with solid non-hematological tumors as found by using skinfold and circumference measurements

Título alternativo Alta prevalência de desnutrição em pacientes com tumores sólidos não-hematológicos medida pelas pregas cutâneas e circunferências
Autor Garófolo, Adriana Autor UNIFESP Google Scholar
Lopez, Fábio Ancona Autor UNIFESP Google Scholar
Petrilli, Antonio Sergio Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo CONTEXT AND OBJECTIVE: Malnutrition in cancer patients has many causes. Nutritional status is usually assessed from weight/height indices. These present limitations for the nutritional assessment of cancer patients: their weights include tumor mass, and lean mass changes are not reflected in weight/height indices. The objective was to evaluate differences between two anthropometric methods and compare deficits, in non-hematological tumor patients and hematological disease patients. DESIGN AND SETTING: Cross-sectional study at Instituto de Oncologia Pediátrica, Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). METHODS: Children and adolescents were evaluated between March 1998 and January 2000. Traditional anthropometric measurements were obtained in the first month of treatment (induction therapy), by weight-for-height (W/H) using z-scores index for children and body mass index (BMI) for adolescents. Body composition evaluations consisted of specific anthropometric measurements: triceps skinfold thickness (TSFT), mid-upper arm circumference (MUAC) and arm muscle circumference (AMC). Data were analyzed to compare nutritional assessment methods for diagnosing malnutrition prevalence. The chi-squared test was used for comparative analyses between tumor patients and hematological disease patients. RESULTS: Analysis was done on 127 patients with complete data. Higher percentages of deficits were found among tumor patients, by W/H z-scores or BMI and by MUAC and AMC. Higher percentages of deficits were shown by TSFT (40.2%) and MUAC (35.4%) than by W/H z-scores or BMI (18.9%). CONCLUSION: Non-hematological tumor patients presented higher malnutrition prevalence than did hematological disease patients. Body composition measurements by TSFT and MUAC detected more patients with malnutrition than did W/H or BMI.

CONTEXTO E OBJETIVO: Em pacientes com câncer, a desnutrição tem múltiplas causas. Medidas antropométricas de peso e estatura são o método mais utilizado para avaliação do estado nutricional. Infelizmente, esse método é limitado em pacientes com câncer, pois o peso inclui o tumor e a relação peso/estatura não leva em conta alterações específicas de tecido magro. O objetivo deste estudo é avaliar diferenças entre medidas antropométricas e de composição corporal em crianças e adolescentes com câncer. TIPO DE ESTUDO E LOCAL: Estudo de corte transversal realizado no Instituto de Oncologia Pediátrica, Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP) - Escola Paulista de Medicina, São Paulo, Brasil. MÉTODOS: Crianças e adolescentes com câncer com idade acima de um ano foram avaliadas de março de 1998 a janeiro de 2000. Medidas antropométricas tradicionais foram coletadas no primeiro mês de tratamento oncológico (terapia de indução) por meio do escore-z de peso para estatura (P/E) nas crianças e índice de massa corpórea (IMC) nos adolescentes. A avaliação da composição corporal foi composta por medidas de prega cutânea triciptal (PCT), circunferência do braço (CB) e circunferência muscular do braço (CMB). Os dados foram analisados comparando-se as prevalências de desnutrição entre os métodos de avaliação nutricional. O teste do qui-quadrado e o grau de associação foram usados para comparar as taxas entre portadores de tumores sólidos e hematológicos. RESULTADOS: 139 pacientes foram avaliados, 127 tinham dados completos para análise. O estudo demonstrou maior percentual de déficit nos portadores de doenças sólidas não-hematológicas pelo P/E ou IMC, CB, e CMB. A análise global também sugere que a PCT (40%) e a CB (35%) demonstraram maior percentual de déficit quando comparadas ao escore-z de P/E ou IMC (19%). CONCLUSÃO: Pacientes com tumores sólidos apresentaram maior prevalência de desnutrição. As medidas de composição corporal por meio da PCT e CB detectaram mais pacientes desnutridos do que o P/E e o IMC.
Palavra-chave Malnutrition
Nutritional assessment
Anthropometry
Cancer
Child
Adolescent
Desnutrição
Avaliação nutricional
Antropometria
Câncer
Criança
Adolescente
Idioma Inglês
Data de publicação 2005-12-01
Publicado em São Paulo Medical Journal. Associação Paulista de Medicina - APM, v. 123, n. 6, p. 277-281, 2005.
ISSN 1516-3180 (Sherpa/Romeo)
Publicador Associação Paulista de Medicina - APM
Extensão 277-281
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S1516-31802005000600005
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S1516-31802005000600005 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/2778

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S1516-31802005000600005.pdf
Tamanho: 174.4KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta