Anemia hemolítica auto-imune e outras manifestações imunes da leucemia linfocítica crônica

Anemia hemolítica auto-imune e outras manifestações imunes da leucemia linfocítica crônica

Título alternativo Autoimmune hemolytic anemia and other autoimmune diseases related to chronic lymphocytic leukemia
Autor Bordin, Jose Orlando Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo Chronic lymphocytic leukemia (CLL) is frequently associated with autoimmune diseases directed against hematopoietic cells, including autoimmune hemolytic anemia (AIHA), immune thrombocytopenic purpura (ITP), pure red cell aplasia (PRCA), and immune neutropenia. CLL represents the diagnosis in up to 15% of the patients with AIHA, and in 50% of the patients with AIHA secondary to malignancy. ITP occurs in 2% and PRCA in about 1% of all CLL patients. Prednisone is the first-line treatment for immune cytopenia related to CLL. About 60% of patients relapse when treatment is stopped therefore splenectomy, intravenous immunoglobulin, or cyclosporine are reasonable second-line treatments. Although the data on pathophysiology are very limited, it appears that the autoimmune mechanisms are related to the activity of the leukemic B lymphocytes that act as aberrant antigen-presenting cells, and are effective in processing and presenting proteins derived from red cells or platelets to auto-reactive TH cells. TH cells specific for certain auto-antigens escape from control mechanisms and when activated may initiate auto-immune disease. Patients with AIHA secondary to CLL should not receive fludarabine because there is an increased frequency of severe and fatal AIHA in patients treated with purine nucleoside analogues. Patients who are more immunosuppressed due to several previous treatments are at higher risk for developing this auto-immune complication.

A leucemia linfocítica crônica (LLC) é freqüentemente associada a manifestações auto-imunes principalmente relacionadas às células do sistema hematopoético causando anemia hemolítica auto-imune (AHAI), púrpura trombocitopênica imune (PTI), aplasia pura de série vermelha (APSV), e neutropenia imune. A LLC é diagnosticada em até 15% dos pacientes com AHAI, e em cerca de 50% dos pacientes com AHAI secundária a doença maligna. A PTI ocorre em 2%, e a APSV em 1% dos pacientes com LLC. Prednisona é o tratamento inicial de escolha para a citopenia imune associada à LLC. Para cerca de 60% dos pacientes que apresentam recidiva da manifestação auto-imune tem sido utilizada esplenectomia, imunoglobulina endovenosa, ou ciclosporina. Embora as evidências sobre fisiopatologia sejam limitadas, os mecanismos fisiopatológicos da auto-imunidade na LLC estão relacionados à atividade dos linfócitos B leucêmicos que atuam como células apresentadoras de antígeno aberrantes, e são eficientes em processar e apresentar proteínas da membrana de hemácias e de plaquetas às células TH auto-reativas. Linfócitos TH específicos para certos auto-antígenos podem escapar de mecanismos de controle de auto-tolerância, e, se ativados, podem causar doença auto-imune. O diagnóstico de AHAI contra-indica o uso de fludarabina em pacientes com LLC, pois esse análogo da purina tem sido associado ao desenvolvimento de AHAI grave e fatal, com risco consideravelmente mais alto para pacientes mais imunossuprimidos devido a vários tratamentos anteriores.
Palavra-chave Chronic lymphocytic leukemia
autoimmune hemolytic anemia
blood transfusion
immune thrombocytopenic purpura
pure red cell aplasia
Leucemia linfocítica crônica
anemia hemolítica auto-imune
transfusão de sangue
púrpura trombocitopênica
aplasia pura de série vermelha
Idioma Português
Data de publicação 2005-12-01
Publicado em Revista Brasileira de Hematologia e Hemoterapia. Associação Brasileira de Hematologia e Hemoterapia e Terapia Celular, v. 27, n. 4, p. 257-262, 2005.
ISSN 1516-8484 (Sherpa/Romeo)
Publicador Associação Brasileira de Hematologia e Hemoterapia e Terapia Celular
Extensão 257-262
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S1516-84842005000400008
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S1516-84842005000400008 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/2759

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S1516-84842005000400008.pdf
Tamanho: 203.5KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta