O Transplante renal sob a ótica de crianças portadoras de insuficiência renal crônica em tratamento dialítico: estudo de caso

O Transplante renal sob a ótica de crianças portadoras de insuficiência renal crônica em tratamento dialítico: estudo de caso

Título alternativo The renal transplant under the optics of children with chronic renal insufficiency in dialysis treatment: study of case
El transplante renal bajo la óptica de los niños que llevan la insuficiencia renal crónica en el tratamiento dialítico: estudio del caso
Autor Setz, Vanessa Grespan Autor UNIFESP Google Scholar
Pereira, Sônia Regina Autor UNIFESP Google Scholar
Naganuma, Masuco Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo INTRODUCTION: To understand implications of the chronic disease for the child and his/her family it must be consider that the chronic disease can not be cured and that this cure may turn into a dangerous myth, involving the child s development process. AIM: To understand the meaning that renal transplantation has for those children in dyalitic treatment and to know their expectations regarding this treatment. METHOD: This is a qualitative study using as an investigation method a Case Study and the Mayeroff s philosophical referential. The techniques used to collect data were semi-structured interviews and the subject was the Design-Story. 15 children who gave their consent to take part of this research, with ages ranging from 6 to 16 years were interviewed and submitted to a dialytic and hemodialytic treatment. RESULTS: Four categories emerged from the semi-structured questions and after using the content analysis technique according to categories: building the knowledge on transplantation; searching to understand the wait for transplant; creating expectation on the transition; being in contact with frustration. Based on the design-story we had a category: unveiling feelings by means of the draw. In this study, we will show the results regarding the semi-structures questions emerged from the individual s speech. CONCLUSION: This study allowed us to understand that children realize the renal transplant as the only possibility to have their lives back to normal.

RESUMEN INTRODUCCIÓN: Para comprender cuales son las implicaciones de la enfermedad crónica para el niño y sus familiares és necessário partir del presupuesto de que la enfermedad crónica no puede ser curada y que la cura deseada puede se transformarse en un mito peligroso, que puede comprometer todo el proceso de desarrolo del niño. OBJETIVOS: Compreender el significado del transplante renal para los niños en tratamiento dialítico y conocer sus expectativas en relación a este tratamiento. MÉTODO: Estudio cualitativo, utilizando el Estudio de Caso y las ideas de Mayeroff como refrencial teórico-filisófico. Las técnicas utilizadas para lel acopio de datos fueron la entrevista semiestructurado y el Diseño-Historia con tema. Fueron entrevistados 15 niños en tratamiento dialítico y hemodialítico, con edades entre 6 y 16 años que consintieron en participar del estudio. RESULTADOS: Del análises de contenido emergieron cuatro categorías: constituyendo el conocomiento sobre el transplante; buscando entender la espera del transplante; creando expectativas de cambios; en contacto con la frustración. Del diseño-historia con tema, la categoría: desvelando los sentimientos a través del diseño. En este artículo presentaremos un recorte de la disertación conteniendo los resultados referentes a las cuestiones semiestructuradas emergidas de las hablas de los sujetos. CONCLUSIÓN: El estudio posibilitó comprender que los niños perciben la realización del transplante renal como la única posibilidad de volver a tener una vida normal.

INTRODUÇÃO: Para compreender quais são as implicações da doença crônica para a criança e seus familiares é necessário partir-se da premissa de que a doença crônica não pode ser curada e que a cura almejada pode se transformar em mito perigoso, que compromete todo o processo de desenvolvimento da criança. OBJETIVOS: Compreender o significado do transplante renal para crianças em tratamento dialítico e conhecer suas expectativas em relação a este tratamento. MÉTODO: Estudo qualitativo, utilizando o Estudo de Caso como método de investigação e os pressupostos de Mayeroff como referencial teórico-filosófico. Para coleta de dados foram utilizadas as técnicas de entrevista semi-estruturada e o Desenho-Estória com tema. Foram entrevistadas 15 crianças em tratamento dialítico e hemodialítico, com idades entre 6 e 16 anos que consentiram em participar do estudo RESULTADO: Da análise de conteúdo emergiram quatro categorias: Construindo o conhecimento sobre o transplante; Buscando entender a espera pelo transplante; Criando expectativas de mudanças; Em contato com a frustração. E do desenho-estória com tema a categoria: Desvelando os sentimentos através do desenho. Neste artigo apresentaremos os resultados referentes às questões semi-estruturadas que emergiram das falas dos sujeitos. CONCLUSÃO: O estudo possibilitou compreender que as crianças percebem a realização do transplante renal como a única possibilidade de voltarem a vivenciar uma vida normal.
Palavra-chave Child
Kidney transplantation
Pediatric nursing
Kidney failure
Criança
Transplante de rim
Enfermagem pediátrica
Insuficiência renal crônica
Idioma Português
Data de publicação 2005-09-01
Publicado em Acta Paulista de Enfermagem. Escola Paulista de Enfermagem, Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), v. 18, n. 3, p. 294-300, 2005.
ISSN 0103-2100 (Sherpa/Romeo)
Publicador Escola Paulista de Enfermagem, Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 294-300
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0103-21002005000300010
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S0103-21002005000300010 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/2681

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S0103-21002005000300010.pdf
Tamanho: 49.54KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta