Ressonância magnética em surdez súbita

Ressonância magnética em surdez súbita

Título alternativo Magnetic resonance imaging in sudden deafness
Autor Ramos, Hugo Valter Lisboa Autor UNIFESP Google Scholar
Barros, Flávia Alencar Autor UNIFESP Google Scholar
Yamashita, Helio Kiitiro Autor UNIFESP Google Scholar
Penido, Norma de Oliveira Autor UNIFESP Google Scholar
Souza, Ana Cláudia Valério de Autor UNIFESP Google Scholar
Yamaoka, Wellington Yugo Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo The etiology of sudden deafness can remain undetermined despite extensive investigation. This study addresses the value of magnetic resonance imaging in the analysis of sudden deafness patients. STUDY DESIGN: transversal cohort. MATERIAL AND METHOD: In a prospective study, 49 patients attended at otolaryngology emergency room of Federal University of São Paulo - Escola Paulista de Medicina, from April 2001 to May 2003, were submitted to magnetic resonance imaging. RESULTS: Magnetic Resonance abnormalities were seen in 23 (46.9%) patients and revealed two tumors suggestive of meningioma, three vestibular schwannomas, thirteen microangiopathic changes of the brain and five (21.7%) pathological conditions of the labyrinth. CONCLUSION: Sudden deafness should be approached as a symptom common to different diseases. The presence of cerebellopontine angle tumors in 10.2% of our cases, among other treatable causes, justifies the recommendation of gadolinium-enhanced magnetic resonance use, not only to study the auditory peripheral pathway, but to study the whole auditory pathway including the brain.

A surdez súbita é um sintoma cuja etiologia nem sempre é elucidada mesmo dispondo-se de toda propedêutica atual. Neste estudo avaliaremos as alterações encontradas em ressonância magnética de pacientes portadores de surdez súbita. FORMA DE ESTUDO: coorte transversal. MATERIAL E MÉTODO: Estudo prospectivo com realização de RM em 49 dos 61 pacientes com surdez súbita atendidos no pronto socorro de Otorrinolaringologia do Hospital São Paulo, no período de abril de 2001 a maio de 2003. Doze pacientes abandonaram ou não foram submetidos à ressonância magnética por outros motivos. RESULTADOS: 23 (46,9%) pacientes apresentaram alterações à ressonância magnética. Foram encontrados dois tumores sugestivos de meningioma e três schwannomas do oitavo par craniano. Lesões subcorticais e periventriculares esparsas e hiperintensas em FLAIR foram encontradas em 13 pacientes. Cinco (21,7%) pacientes apresentaram alterações periféricas. CONCLUSÃO: A surdez súbita deve ser abordada como um sintoma comum a diferentes doenças. A presença de tumores do ângulo pontocerebelar em 10,2% dos nossos casos, entre outras causas tratáveis, justifica o uso da ressonância magnética com contraste tanto para o estudo do sistema auditivo periférico quanto para o estudo das vias auditivas centrais, incluindo o cérebro.
Palavra-chave sudden deafness
magnetic resonance imaging
Ménière's disease
vestibular schwannoma
surdez súbita
ressonância magnética
doença de Ménière
schwannoma vestibular
Idioma Português
Data de publicação 2005-08-01
Publicado em Revista Brasileira de Otorrinolaringologia. ABORL-CCF Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial, v. 71, n. 4, p. 422-426, 2005.
ISSN 0034-7299 (Sherpa/Romeo)
Publicador ABORL-CCF Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial
Extensão 422-426
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0034-72992005000400004
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S0034-72992005000400004 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/2640

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S0034-72992005000400004.pdf
Tamanho: 659.9KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta