Prevalence of IgG varicella zoster virus antibodies in the Kuikuro and Kaiabi indigenous communities in Xingu National Park, Brazil, before varicella vaccination

Prevalence of IgG varicella zoster virus antibodies in the Kuikuro and Kaiabi indigenous communities in Xingu National Park, Brazil, before varicella vaccination

Título alternativo Prevalência de anticorpos IgG contra o vírus varicela zoster nas aldeias indígenas Kuikuro e Kaiabi do Parque Nacional do Xingu, Brasil, antes da vacinação contra varicela
Autor Lafer, Manuel Mindlin Autor UNIFESP Google Scholar
De Moraes-Pinto, Maria Isabel Autor UNIFESP Google Scholar
Weckx, Lily Yin Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo The purpose of the study was to estimate the prevalence of IgG antibodies against varicella zoster virus (VZV) in the two most populated indigenous ethnic groups from Xingu Indigenous National Park, in Brazil, prior to the introduction of vaccination against the disease, and to determine the positive and the negative predictive values of a history of varicella infection. In 2001, 589 inhabitants of two Kuikuro villages and three Kaiabi villages were evaluated and provided information concerning previous varicella infection. An indirect immunosorbent assay (ELISA) to detect IgG anti-VZV antibodies was performed in 224 blood samples - volunteer selection had no interference of anamnesis. IgG prevalence was 80.8% (95% Confidence Interval: 76% - 86%). The seroepidemiology of varicella in Xingu National Park prior to varicella vaccine introduction was comparable to the Brazilian national seroprevalence described in the literature, and so were the positive (98%) and the negative predictive value (41%) of the referred history.

O objetivo do estudo foi aferir a prevalência de anticorpos IgG contra o Vírus Varicela-Zoster (VVZ) nos dois grupos étnicos indígenas mais povoados do Parque Nacional Indígena do Xingu, Brasil, antes da introdução da vacinação contra a doença, e determinar os valores preditivos positivo e negativo da história de infecção de varicela. Em 2001, 589 habitantes de duas aldeias Kuikuro e três aldeias Kaiabi foram avaliados e forneceram dados referentes à infecção prévia por varicela. Um ensaio imunoenzimático indireto (ELISA) foi realizado em 224 amostras de sangue para detectar anticorpos IgG anti-VVZ - a seleção de voluntários não teve interferência da anamnese. A prevalência de IgG foi de 80,8% (Intervalo de Confiança de 95%: 76% - 86%). A soroepidemiologia de varicela no Parque Nacional do Xingu antes da introdução da vacina foi comparável à soroprevalência nacional descrita na literatura, assim como os valores preditivos positivo (98%) e negativo (41%) da história referida.
Palavra-chave Varicella Zoster
Antibodies
Brazilian native Indians
Idioma Inglês
Data de publicação 2005-06-01
Publicado em Revista do Instituto de Medicina Tropical de São Paulo. Instituto de Medicina Tropical, v. 47, n. 3, p. 139-142, 2005.
ISSN 0036-4665 (Sherpa/Romeo)
Publicador Instituto de Medicina Tropical
Extensão 139-142
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0036-46652005000300004
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S0036-46652005000300004 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/2552

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S0036-46652005000300004.pdf
Tamanho: 122.3KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta