Clinical treatment of corneal infection due to Fonsecaea pedrosoi: case report

Clinical treatment of corneal infection due to Fonsecaea pedrosoi: case report

Título alternativo Tratamento de infecção corneana causado pelo Fonsecaea pedrosoi: relato de caso
Autor Hofling-Lima, Ana Luisa Autor UNIFESP Google Scholar
Guarro, Josep Google Scholar
Freitas, Denise de Autor UNIFESP Google Scholar
Godoy, Patricio Autor UNIFESP Google Scholar
Gené, Josepa Autor UNIFESP Google Scholar
Souza, Luciene Barbosa de Autor UNIFESP Google Scholar
Zaror, Luis Google Scholar
Romano, Andre C. Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Universitat Rovira I Virgili Facultat de Medicina I Ciencies de la Salut
University Austral de Chile Microbiology Unitat Clinic
Resumo To report an unusual case of fungus keratitis due to Fonsecaea pedrosoi that developed after corneal trauma. Case report: A 18-year-old male presented with a corneal ulcer in the right eye, 28 days after a trauma with glass fragments. Corneal scrapings were collected for smears and culture. Dematiaceous hyphae were seen on wet mounts of the scrapings and dark pigmented colonies grew repetitively on the culture media; all colonies were identical, and were subsequently identified as Fonsecaea pedrosoi. Treatment was initiated with topical natamycin at one hour intervals, 200 mg oral ketoconazole per day and later changed to a combination of 200 mg ketoconazole and amphotericin B. In humid tropical regions Fonsecaea pedrosoi is one of the primary causes of human chronic cutaneous mycosis, chromoblastomycosis. Combination of systemic and topical antifungal medications may provide the best option for cure in corneal chromoblastomycosis.

Relato de um caso atípico de infecção fúngica da córnea causada pelo microrganismo Fonsecaea pedrosoi após trauma ocular. Paciente, masculino, estudante de 18 anos, apresentou-se ao Setor de Doenças Externas Oculares do Departamento de Oftalmologia da UNIFESP com úlcera de córnea paracentral de 3,5 x 3,5 mm e aspecto branco-acinzentado com bordas infiltradas, 28 dias após trauma em ocular por vidro. Foi realizado raspado da córnea e o material enviado para análise microbiológica. Foi observado crescimento de colônias em meio de cultura e posteriormente colocadas em solução de lactofenol-azul de algodão. Verificou-se a presença de hifas dermáceas de pigmento escuro, identificado como Fonsecaea pedrosoi. Tratamento foi iniciado com natamicina 5% tópica a cada hora e cetoconazol 200 mg por dia. Subseqüentemente foi substituído pela combinação cetoconazol e anfotericina B. Fonsecaea pedrosoi é uma das principais causas em humanos de micose crônica cutânea, cromoblastomicose, em regiões úmidas tropicais. A combinação de antimicóticos sistêmicos e tópicos pode ser a melhor opção para pacientes no tratamento de cromoblastomicose da córnea.
Palavra-chave Corneal diseases
Keratitis
Eye injuries
Eye infections, fungal
Antifungal agents
Mitosporic fungi
Case report
Doenças da córnea
Ceratite
Traumatismos oculares
Infecções oculares fúngicas
Antimicóticos
Fungos mitospóricos
Relato de caso
Idioma Inglês
Data de publicação 2005-04-01
Publicado em Arquivos Brasileiros de Oftalmologia. Conselho Brasileiro de Oftalmologia, v. 68, n. 2, p. 270-272, 2005.
ISSN 0004-2749 (Sherpa/Romeo)
Publicador Conselho Brasileiro de Oftalmologia
Extensão 270-272
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0004-27492005000200023
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S0004-27492005000200023 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/2482

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S0004-27492005000200023.pdf
Tamanho: 72.04KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta