Expressão do fator de crescimento vásculo-endotelial (VEGF) em bexiga, junção vésico-uretral e uretra de ratas normais, castradas e sob reposição estrogênica

Show simple item record

dc.contributor.advisor Sartori, Marair Gracio Ferreira [UNIFESP]
dc.contributor.author Zucchi, Eliana Viana Monteiro [UNIFESP]
dc.date.accessioned 2015-12-06T23:48:06Z
dc.date.available 2015-12-06T23:48:06Z
dc.date.issued 2003
dc.identifier.citation São Paulo: [s.n.], 2003. 66 p.
dc.identifier.uri http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/24652
dc.description.abstract Objetivo: Avaliar de modo qualitativo e quantitativo, por meio de imunohistoquimica, a expressao do fator de crescimento vasculo-endotelial (VEGF) na bexiga, juncao vesico-uretra e uretra de ratas adultas normais, castradas e sob reposicao estrogenica. Metodos: Foram utilizadas 60 ratas virgens (Ragus novergicus aibinus, Rodentia, Mammalia) fornecidas pelo CEDEME-UNIFESP, divididas em tres grupos. Grupo l: constituido por ratas adultas nao castradas; Grupo li: por ratas ooforectomizadas e Grupo III: de ratas castradas e submetidas a administracao de 17 b-estradiol na forma de implantes subcutaneos, na dose de 0,18 mg/implante, por 30 dias. Apos anestesia inalatoria com eter etilico, os animais foram sacrificados, e removida o trato urinario inferior (bexiga e uretra). Por meio de imunohistoquimica utilizou-se anticorpo primario monoclonal de camundongo, sub classe IgG, na diluicao 1:80, especifico para o VEGF. A imunoexpressao foi analisada pela microscopia optica (sistema de analise digital de imagem -- Irnagelab­ com aumento de 400x. Considerou-se a intensidade da cor marrom escuro para expressao citoplasmatica da proteina do VEGF. As laminas com ausencia dessa coloracao ou fracamente coradas foram consideradas negativas para expressao do VEGF. Contadas 1000 celulas por lamina; da relacao entre as celulas positivas e celulas totais obtivermos o percentual de expressao do VEGF no trato urinario. Resultados: Observamos que nas ratas adultas nao castradas a expressao do VEGF foi intensa e homogenea ao longo do trato urinario. Apos a castracao, a mesma proteina teve sua expressao muito diminuida na bexiga em relacao a juncao vesico-uretra), sendo estatisticamente semelhante ao compararmos juncao vesico-uretra) e uretra. Com a reposicao estrogenica, tanto juncao vesico-uretra) quanto uretra, mantiveram a mesma expressao do ponto de vista estatistico e maior quando comparados a bexiga. Conclusoes: Existem diferencas qualitativas e quantitativas na expressao genica do VEGF, de acordo com o estado hormonal, nos permitindo inferir quanto a importancia do componente vascular no mecanismo de continencia pt
dc.format.extent 66 p.
dc.language.iso por
dc.publisher Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
dc.rights Acesso restrito
dc.subject Expressão gênica pt
dc.subject Fatores de crescimento endotelial pt
dc.subject Terapia de reposição de estrogênios pt
dc.subject Gene expression en
dc.subject Endothelial growth factors en
dc.subject Estrogen replacement therapy en
dc.title Expressão do fator de crescimento vásculo-endotelial (VEGF) em bexiga, junção vésico-uretral e uretra de ratas normais, castradas e sob reposição estrogênica pt
dc.title.alternative Expression of vascular endothelial growth factor (VEGF) in the blader, the vesicourethral junction and urethra in normal, castred rats and estrogenic reposition en
dc.type Dissertação de mestrado
dc.identifier.file epm-a018689.pdf
dc.description.source BV UNIFESP: Teses e dissertações
unifesp.campus São Paulo, Escola Paulista de Medicina (EPM) pt



File

File Size Format View

There are no files associated with this item.

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record

Search


Browse

Statistics

My Account