Técnicas de sutura do tubo digestivo em plano único com nós atados no lume, em cães: pontos simples totais versus pontos extramucosos

Técnicas de sutura do tubo digestivo em plano único com nós atados no lume, em cães: pontos simples totais versus pontos extramucosos

Título alternativo One layer sutures of digestive tract knotted in the lumen, in dogs: perforating stitch versus serosubmucosal suture
Autor Azevedo, João Luiz Moreira Coutinho Autor UNIFESP Google Scholar
Silva, Cássio Edvan Paulino Da Autor UNIFESP Google Scholar
Azevedo, Otávio Cansanção Autor UNIFESP Google Scholar
Simões, Manuel de Jesus Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Hospital do Servidor Público do Estado de São Paulo
Resumo OBJECTIVE: To compare hand sewn digestive tract single layer anastomosis with knots tied in the lumen: total stitches versus serosubmucosal. METHODS: Six mongrel dogs were submitted to laparotomy, each one with two transversal jejunum sections, 30 and 70 cm far from Treizt angle and suture, serosubmucosal and total stitches, both with knots tied in the lumen, over the mucosa, at the posterior wall. After slaughter (7th post-operative day) was evaluated the peritoneal adhesions at posterior wall. The macro and microscopic features was observed. Wilcox on rank sum test was applied for the histhometry. RESULTS: More profuse adhesions with the serosubmucosal stitches tied in the lumen with adherence tissue over the suture line, avoiding the serosa, within or without healing deformation of the suture lines, doing an anastomosis´angle. There was good serosa reconstitution with total stitches. The epithelium was perfectly reconstituted at serosubmucosa, but not at total stitches, where was residual focus of acute inflammation. The reline and regeneration of wall components (except the serosa, whose regeneration was impaired by peritoneal adherences) were better with serosubmucosal then total stitches. The muscularis never regeneration in anyone suture. The polimorphonuclear cells, macrophages, fibroblasts, and collagen fibers was more numerous (statistical significance) at total stitches. COCLUSION: Total stitches with knots tied in the lumen, at posterior wall, over the mucosa are safe full, despite of major inflammation. Serosubmucosal with knots tied in the lumen, at posterior wall, over the mucosa, allows peritoneal adherences formation, and should be avoided.

OBJETIVO: Comparar a anastomose do tubo digestivo em plano único com nós atados no lume por sutura com pontos totais versus pontos extramucosos. MÉTODOS: Foram operados seis cães, com realização de duas secções transversas do jejuno a 30 cm e a 70 cm da flexura duodenojejunal e sutura, na face posterior com pontos extramucosos atados sobre a submucosa, e na face anterior com pontos totais atados sobre a mucosa. No 7º PO foram avaliadas, na face posterior, as aderências na linha de sutura e feitos exames macroscópico e microscópico. RESULTADOS: As aderências peritoneais foram mais profusas nas suturas extramucosas com tecido aderencial sobre a linha de sutura, sem reconstituição da serosa, ou com a deformidade cicatricial das serosas dos cotos angulando a anastomose. A serosa teve boa reconstituição nas suturas totais. O epitélio mucoso reconstituiu-se perfeitamente nas extramucosas, mas não nas totais. Nas suturas totais houve focos residuais de inflamação aguda.O realinhamento, a reestruturação e a regeneração das camadas (exceto a serosa, cuja regeneração foi prejudicada por aderências) foi melhor na sutura extramucosa que na total. A muscular da mucosa não se regenerou em nenhuma anastomose. Os polimorfonucleares, os macrófagos, os fibroblastos e as fibras colágenas foram mais numerosos (significância estatística) na sutura total. CONCLUSÃO: As suturas totais da parede posterior da anastomose com nós atados no lume, sobre a mucosa, são seguras, apesar da inflamação maior. A sutura extramucosa da parede posterior, com nós atados no lume, sobre a submucosa, propicia a formação de aderências peritoneais, devendo ser evitada.
Assunto Anastomosis, Surgical
Intestine, small
Models, animal
Dogs
Anastomose cirúrgica
Intestino delgado
Modelos animais
Cães
Idioma Português
Data 2005-04-01
Publicado em Acta Cirurgica Brasileira. Sociedade Brasileira para o Desenvolvimento da Pesquisa em Cirurgia, v. 20, n. 2, p. 168-173, 2005.
ISSN 0102-8650 (Sherpa/Romeo)
Editor Sociedade Brasileira para o Desenvolvimento da Pesquisa em Cirurgia
Extensão 168-173
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0102-86502005000200012
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S0102-86502005000200012 (estatísticas na SciELO)
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/2462

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Nome: S0102-86502005000200012.pdf
Tamanho: 177.7Kb
Formato: PDF
Descrição:
Visualizar/Abrir

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)