Enzimas proteolíticas virais: dengue NS3 e polivírus 3C

Enzimas proteolíticas virais: dengue NS3 e polivírus 3C

Título alternativo Proteolytic viral enzymes: NS3 dengue and poliovirus 3C
Autor Gouvea, Iuri Estrada Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Juliano, Luiz Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Enzimas proteolíticas (peptidases) vêm sendo identificadas em uma ampla variedade de vírus patogênicos ao homem, de forma que inibidores para estas enzimas representam potenciais fármacos a serem utilizados no tratamento de diversas patologias. Peptidases virais têm revelado ainda novas estratégias químicas para a hidrólise de ligações peptídicas, constituindo um campo de grande interesse na enzimologia básica. Nesta tese, descrevemos a caracterização da especificidade enzimática da peptidase 3C do Poliovírus Humano (Gouvêa et al., Biochemistry 2006) e da peptidase NS2B-NS3 do Vírus da Dengue (Gouvêa et al., Arch Biochem Biophys 2007; Alves et al., J Comb Chem 2007) frente a diversos moduladores, tais como sais, solventes orgânicos e glicosaminoglicanos. Os dados obtidos delimitaram novas estratégias para o desenvolvimento de inibidores para as duas peptidases, como a incorporação de aminoácidos básicos não naturais em substratos para a Dengue NS3 e a inibição irreversível da peptidase 3C por compostos orgânicos de telúrio IV (Gouvêa et al. a ser submetido)..
Palavra-chave Peptídeo Hidrolases
Dengue
Poliovírus
Idioma Português
Data de publicação 2008
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2008. 121 p.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 121 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/24570

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta