A atenção domiciliar e o psicólogo

A atenção domiciliar e o psicólogo

Título alternativo Home care and the psychologist: experiences, notes for development and indication for clinic action
Autor Pires Junior, Vladimir Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Seiffert, Otilia Maria Lúcia Barbosa Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo O estudo assumiu como objetivo geral a investigação das experiências do psicológo em programas de atenção domiciliar, no sistema público de saúde. No âmbito dos objetivos específicos, apreender suas experiências quando integrado a equipe multiprofissional em programas de atenção domiciliar e identificar os requisitos que consideram necessários para qualificar a atuação profissional neste contexto. A investigação foi desenvolvida junto a psicólogos com experiências de atuação em duas modalidades do serviço de atenção domiciliar (assistência domiciliar e programa em saúde da família) no sistema público de saúde, sem referências as instituições. A abordagem qualitativa estruturou o estudo e os procedimentos rnetodológicos seguiram os passos: pesquisa bibliográfica, para conhecimento das publicações científicas quanto a relação entre atenção domiciliar e psicologia, e apreensão de referencial teórico na perspectiva de "processos histórico-culturais de produção de subjetividades, "transdisciplinaridade", utilizado como referência na análise dos dados; revisão documental, de legislação e normatizações profissionais que colaborassem para as discussões e; coleta de dados empíricos, segundo o método biográfico (história de vida temática) de pesquisa, entrevista, orientada por urn roteiro de questões e, caderno de notas de campo. A análise dos dados se deu na perspectiva da Análise Temática de Conteúdo. A produção final demonstra que a atenção domiciliar e um campo recente de práticas em saúde marcado pelo desenho sociopolítico contemporâneo denominado "sociedade de controle"; que o psicólogo chega nesse contexto pautando suas atuações no modele romântico-liberal¬disciplinar e experimenta desterritorialização teórico-técnica nas ações "a céu aberto" e na relação com a equipe de saúde; constata que a "experiência" e norteadora das intervenções; que os referenciais da prática clínica-intimista são reconsiderados e o repertório interventivo ampliado; as qualificações apontadas sugerem que e necessário ao psicólogo flexibilizar seus aportes teóricos e criar, baseado na experiência, novas ferramentas interventivas; privilegiar intervenções clínicas concisas; disponibilidade para atuar em equipe; ampliar o arcabouço teórico-¬técnico interventivo e capacidade para suportar as ressonâncias do sofrimento presente no contexto. 0 aporte teórico discutido com os dados demonstra que a desnaturalização do saber possibilita ao psicólogo capacidade crítica para analisar os discursos presentes em suas intervenções e a que processos de subjetivação favorecem, bem como das bases ético-epistemológicas dos saberes vigentes na área da saúde; que a transdisciplinaridade favorece a afetação entre as disciplinas, possibilitando outros arranjos teórico-técnicos para exercício das práticas psicológicas na atualidade. Por fim, foi elaborada uma proposição, que se pretende produto desta pesquisa, intitulada "indícios para uma clínica na atenção domiciliar"..
Palavra-chave Psicologia
Psicólogos
Sistemas de saúde
Setor público
Idioma Português
Data de publicação 2008
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2008. 147 p.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 147 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/24332

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta