Determinação de ICAM-1 em pacientes com hanseníase

Determinação de ICAM-1 em pacientes com hanseníase

Título alternativo Determination of ICAM-1 in patients with leprosy
Autor Borges, Mirela Bernardina Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Gabriel Júnior, Alexandre Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Pós-graduação Saúde baseada em evidências - São Paulo
Resumo Introdução: A hanseníase é uma doença infecciosa sistêmica de evolução crônica, de caráter endêmico no Brasil, apresentando em 2005 coeficiente de prevalência de 1,48 casos por 10.000 habitantes e, de 30 a 50.000 casos novos diagnosticados por ano, constituindo um problema de saúde pública por causar incapacidade física permanente. A doença caracteriza-se por processo inflamatório de resposta complexa e dano tissular envolvendo várias células do sistema imune e mediadores inflamatórios diretamente relacionados ao endotélio vascular. Objetivos: Este estudo se propõe a determinar os níveis séricos do marcador de ativação endotelial ICAM-1 solúvel nas formas clínicas polares da hanseníase, comparando-a com grupo controle. Casuística e Métodos: Foi realizado estudo prospectivo e transversal no ambulatório de dermatologia do Hospital Escola Dr. José Carneiro – UNCISAL no período de agosto de 2005 a agosto de 2006. Foram incluídos 28 pacientes e classificados em tuberculóides (MHT) 12 pacientes e, lepromatosos (MHL) 16 pacientes de acordo com os critérios da Organização Mundial de Saúde e exame histopatológico conforme os critérios de Ridley-Jopling. O grupo controle foi constituído por doadores voluntários saudáveis. Na avaliação laboratorial foi utilizado kit sICAM-1 R&D Systems, Inc. utilizando a técnica de ELISA. Na análise estatística foram utilizados os testes de Análise de Variância (ANOVA), Qui-quadrado, teste de Kolmogorov-Smirnov, teste de homogeneidade de variâncias e comparações múltiplas de Tukey. Resultados: A idade dos pacientes foi de 45,9 17,3 anos e dos indivíduos do grupo controle foi de 48,3 9,3 anos. O gênero foi de 16 (57,17%) feminino e 12 (42,85%) masculino e nos indivíduos do grupo controle foi de 21 (87,5%) feminino e 03 (12,5%) masculino. A concentração de ICAM-1, segundo o modelo ANOVA, foi diferente nos três grupos de pacientes (p<0,001) Através do procedimento de comparações múltiplas de Tukey, concluiu-se que a média no grupo MHL é maior do que nos outros dois grupos (p<0,05), entretanto, não foi detectada diferença entre as médias dos grupos controle e MHT (p>0,05). Conclusões: Os níveis de ICAM-1 foram comparativamente mais elevados no grupo MHL que no grupo MHT ou controle. Não houve diferença significativa entre o grupo controle e o grupo MHT.

Introduction: Hansen’s disease is a systemic infectious disease with chronic evolution, endemic to Brazil. In 2005, there was a coefficient of prevalence of 1,48 cases per 10,000 inhabitants. Between 30 and 50,000 new cases are diagnosed per year, representing a problem for public health because of the permanent physical incapacitation. The disease presents an inflammatory process of complex response and tissue damage involving several cells of the immune system and the inflammatory mediators directly related to the vascular endothelium. Objectives: The objective of the present study is to determine the seric levels of the endothelial activation soluble marker ICAM-1 in the polar clinical forms of Hansen’s disease, in comparison to a control group. Methods: A prospective and transversal study was performed at the dermatology out-patient clinic at the Hospital Escola Dr. José Carneiro – UNICISAL, in the period between August of 2005 and August of 2006. 28 patients were included and classified under tuberculoid (MHT) and lepromatous (MHL) according to the criteria of the World Health Organization and exams based on Ridley-Jopling’s criteria. The control group was formed by healthy voluntary donors. An sICAM-1 R&D Systems, Inc. set was used in the laboratory tests, with the ELISA technique. Variance Analysis (ANOVA), Qui-square, Kolmogorov-Smirnov tests, variance homogeneity and Tukey multiple comparisons tests were used the statistical analysis. Results: The age of the patients was 45,9 ± 17,3 and for the individuals in the control group it was 48,3 ± 9,3. There were 16 women (57.17%) and 12 men (42.85%) and in the individuals in the control group 21 were women (87.5%) and 03 were men (12.5%). The concentration of ICAM-1, according to the ANOVA model, was different in the three groups of patients (p<0.001). Through the multiple comparisons Tukey procedure, we concluded that the average in the MHL group was higher than in the other two groups (p<0.05); however, no difference was detected among the averages in the control group and the MHT (p>0.05). Conclusion: The ICAM-1 levels were comparatively higher in the MHL group than in the MHT or in the control group. There was no significant difference between the control and the MHT groups.
Palavra-chave Molécula 1 de Adesão Intercelular
Hanseníase
Idioma Português
Data de publicação 2008
Publicado em B0RGES, Mirela Bernardina. Determinação de ICAM-1 em pacientes com hanseníase. 2008. 84 f. Dissertação (Mestrado em Ciências) - Escola Paulista de Medicina, Universidade Federal de São Paulo, São Paulo, 2008.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 84 f.
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Dissertação de mestrado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/24270

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: Publico-24270.pdf
Tamanho: 703.0KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta