Efeito de uma mistura de fibras solúveis e insolúveis no crescimento e na absorção de ferro de ratos em recuperação de anemia ferropriva

Efeito de uma mistura de fibras solúveis e insolúveis no crescimento e na absorção de ferro de ratos em recuperação de anemia ferropriva

Título alternativo Q mixture of dietary fiber does not affect the growth and the intestinal iron absorption in growing rats with iron deficiency anemia
Autor Weber, Thabata Koester Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Morais, Mauro Batista de Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Objetivos: Comparar 0 efeito de uma mistura de fibras alimentares solúveis (60%) e insolúveis (40%) no crescimento e na absorção intestinal de ferro em ratos em recuperação de anemia ferropriva em relação a ração sem fibra alimentar, avaliando 0 peso e umidade fecal e 0 pH cecal. Métodos: Ratos machos Wistar (n=22) desmamados aos 21 dias foram alimentados com ração AIN93-G sem ferro até a indução de anemia ferropriva com hemoglobina < 7,0 g/dL. Os ratos anemicos foram divididos em dois grupos: 1) Grupo Mistura de fibras (polissacarídeo de soja, inulina, amido resistente, goma arábica, frutooligossacarídeo e celulose - Stimulance, Support®, produzido no Brasil) - 100 g de fibras alimentares/Kg de ração ; 2) Grupo Controle - ração sem fibra alimentar. Em todas as rações foram adicionados 30 mg de ferro elementar/kg de ração para praporcionar recuperação da anemia ferropriva. Resultados: Os valores da hemoglobina no início do experimento eram semelhantes nos dois grupos. Nos grupos Mistura de Fibras e Controle 0 incremento da hemoglobina final foi respectivamente: 4,8 ± 1,2 e 4,4 ± 1,0 (p=0,397) e hemoglobina final foi: 10,5 ± 1,4 and 10,2 ± 1,1g/dL (p=0,504). Os níveis de ferro hepático do tecido seco, na mesma ordem, foram: 188,7 ± 42,3 e 172,2 ± 58,0μg/g (p=0,454). A absorção intestinal aparente do ferro foi respectivamente: 46,2 ± 16,5 e 47,2 ± 10,2% (p=0,861). A mediana do peso fresco das fezes de três dias foi: 6,17g para 0 grupo Mistura de fibras e 2,11g para 0 contraIe (p<0,001), não foi encontrada diferença estatisticamente significante para umidade fecal. 0 pH cecal foi, respectivamente: 6,1 ±0,6 e 7,1 ±0,3 (p<0,001). Os grupos consumiram quantidades similares de ração e a evolução do peso e do comprimento corporal foram semelhantes nos dois grupos estudados. Conclusão: A mistura de fibras estudada não influenciou 0 crescimento nem a absorção intestinal de ferro dos ratos em recuparação de anemia ferropriva. 0 consumo dessa mistura favoreceu 0 aumento do peso fecal e diminuição do pH cecal.
Palavra-chave Fibras na dieta
Crescimento
Anemia ferropriva
Ratos
Absorção intestinal
Ferro
Dietary fiber
Growth
Anemia, iron-deficiency
Rats
Intestinal absorption
Iron
Idioma Português
Data de publicação 2008
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2008. 106 p.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 106 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/24250

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta