Estudo comparativo dos modos de aquisição de imagem de PET em equipamento com cristais BGO

Estudo comparativo dos modos de aquisição de imagem de PET em equipamento com cristais BGO

Título alternativo Comparative study of the quality of imagem modes 2D and three-dimensional 3D: strategy to reduce dose of radiation managed to the patient equipament with BGO crystals
Autor Nogueira, Solange Amorim Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Lederman, Henrique Manoel Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo objetivo: validar um protocolo de aquisição em 3D na tomografia por emissão de positron (PET), em substituição ao modo 2D, com a finalidade de reduzir a atividade de radiação administrada aos pacientes, sem perda de qualidade da imagem. Materiais e métodos: foram realizadas 27 simulações em equipamento de PET, nos modos 2D e 3D. Adotou-se 0 phantom do protocolo da National Electrical Manufacturers Association (NEMA), para determinação da qualidade de imagem. As simulações foram avaliadas por métodos quantitativos e qualitativos. Esse simulador consiste em um recipiente em forma de t6rax contendo um cilindro central, que representa 0 pulmão, rodeado por seis esferas de tamanhos diferentes. 0 simulador e as três esferas menores são .preenchidos, com diferentes concentrações de uma solução radioativa para obter Imagens "quentes" e "frias". Fizeram-se vinte e sete simulações com aquisições em 2D por quatro minutos, 3D por quatro minutos e 3D por três minutos. As simulações foram avaliadas por métodos quantitativos e qualitativos. A quantificação compreendeu 0 cálculo da percentagem de contraste, a percentagem média do erro residual do pulmão e a percentagem de eventos randômicos para cada modo de aquisição. A análise qualitativa das imagens obtidas respectivamente nos modos 2D-4minutos, 3D-2min e 3D-4min foi efetuada por três médicos nucleares com experiência em exames de PET. Cada observador atribuiu a pontuação 1 quando alguma esfera do phantom não tinha sido identificada ou 2, para todas as esferas visíveis. Resultados: 0 contraste médio da menor esfera "fria" (2,8cm) foi estatisticamente 0 mesmo nos diferentes modos de aquisição (p=0,214). 0 contraste da menor esfera "quente" (1cm) (p=0,014) teve melhor resultado para '0 2D-4min, 0 erro residual no pulmão (p<0,001) com melhor resultado para 0 3D-4min e a percentagem dos eventos randômicos (p
Palavra-chave Tomografia por emissão de pósitrons
Idioma Português
Data de publicação 2008
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2008. 61 p.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 61 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/24087

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta