Determinantes de progressão da calcificação coronariana em indíviduos sob hemodiálise crônica

Determinantes de progressão da calcificação coronariana em indíviduos sob hemodiálise crônica

Título alternativo Determinants of coronary calcification progression in hemodyalisis patients
Autor Barreto, Daniela Veit Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Canziani, Maria Eugênia Fernandes Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Introdução e objetivos: A calcificação vascular é um achado freqüente, associado à mortalidade cardiovascular em pacientes sob hemodiálise. Há evidências de que distúrbios de remodelamento ósseo possam influenciar o seu desenvolvimento. Estudos prévios indicaram que medicações utilizadas no tratamento da osteodistrofia renal, corno a vitamina D e os quelantes de fósforo à base de cálcio, podem aumentar o risco de calcificação vascular nesta população. O presente estudo compara prospectivamente os efeitos de dois quelantes de fósforo, acetato de cálcio e sevelamer, na gênese e progressão da calcificação coronariana e avalia a associação entre calcificação coronariana e distúrbios de remodelamento ósseo em pacientes sob hemodiálise. Metodologia: 101 pacientes sob hemodiálise crônica foram randomizados para o uso de cada quelante de fósforo por um ano. Os pacientes realizaram exames de tomografia coronariana com múltiplos detectores e biópsias ósseas na entrada e aos 12 meses, além de dosagens periódicas de marcadores séricos do metabolismo ósteo¬ mineral. Resultados: 72 pacientes concluíram o estudo, com imagens de tomografia coronariana inicial e aos 12 meses. Na entrada, as características foram semelhantes entre os grupos Cálcio e Sevelamer. No seguimento, o grupo Sevelamer apresentou PTH intacto (498:f:352 vs. 326±236pg/mL, p=O.017), fosfatase alcalina óssea (38±24 vs. 28±15U/L, p=O.03) e deoxipiridinolina (135±107 vs. 89±71nrnol/L, p=O.03) significativamente mais elevados, além de LDL-colesterol (74:f:21 vs. 91:f:28mg/dL, p=O.015) significativamente mais baixo do que o grupo Cálcio. As médias de fósforo (5.8:f:1.0 vs. 6±1.0mg/dL, p=O.47) e cálcio ionizado (1.27±0.07 vs. 1.2±0.08rnrnol/L, p=O.68) não diferiram entre os grupos. A progressão da calcificação coronariana foi...(au).
Palavra-chave Doenças cardiovasculares
Calcinose
Osteodistrofia renal
Diálise renal
Idioma Português
Data de publicação 2008
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2008. 125 p.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 125 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/23906

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta