Formal education and nurses' attitudes towards alcohol and alcoholism in a Brazilian sample

Formal education and nurses' attitudes towards alcohol and alcoholism in a Brazilian sample

Título alternativo A educação formal e as atitudes dos enfermeiros em relação ao álcool e o alcoolismo em uma amostra brasileira
Autor Pillon, Sandra Cristina Google Scholar
Laranjeira, Ronaldo Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição University of São Paulo Nursing School of Ribeirão Preto Department of Psychiatric Nursing and Human Sciences
World Health Organization Collaborating Center for development of Nursing Research
Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo CONTEXT AND OBJECTIVE: Nurses are one of the largest groups of healthcare professionals sharing in patient care responsibilities, including caring for those who use and abuse psychoactive substances. The objective was to evaluate the theoretical-practical knowledge acquired by nurses in undergraduate and postgraduate studies and their perceptions about alcohol users. DESIGN AND SETTING: Quantitative, descriptive survey at Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP) - Escola Paulista de Medicina and Hospital São Paulo. METHODS: The sample included nurses, students and nursing teachers. The survey included questions about sociodemographic characteristics; a nurses' attitudes and beliefs scale; and a questionnaire to identify formal nursing education on the use of alcohol and its consequences. RESULTS: 59.7% out of 319 volunteers were nurses, 22.7% were nursing teachers and 17.6% were nursing students. 70% of the participants had received little or no information on physical, family and social problems related to alcohol use; 87% had received little or no information on high risk related to specific segments of the population; 95% had received little or no information on nursing procedures for alcohol-abuse patients. CONCLUSION: Formal education regarding the use of alcohol and its consequences is limited, especially with regard to offering adequate care and management for patients who have problems with or are addicted to alcohol.

CONTEXTO E OBJETIVO: Os enfermeiros constituem um dos maiores grupos de profissionais de saúde que compartilham a responsabilidade pela assistência de enfermagem prestada aos pacientes de modo geral, incluindo-se os usuários de substâncias psicoativas. O objetivo foi avaliar os conteúdos teóricos e práticos adquiridos na graduação e pós-graduação pelos enfermeiros e suas percepções sobre os alcoolistas. TIPO DE ESTUDO E LOCAL: Trata-se de um estudo quantitativo, descritivo, realizado na Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP) - Escola Paulista de Medicina (UNIFESP-EPM) e Hospital São Paulo. METODOS: A amostra foi composta por enfermeiros, estudantes e docentes de enfermagem. O instrumento para a coleta de dados foi composto por informações sócio-demográficas; Escala de Atitudes e Crenças dos Enfermeiros e um questionário para identificar os conteúdos sobre o uso do álcool e conseqüências durante a formação educacional. RESULTADOS: 86% (n = 319) sujeitos participaram do estudo (59,7% enfermeiros assistenciais, 22,7% docentes de enfermagem e 17,6% estudantes de enfermagem). 70% dos participantes receberam poucas ou nenhuma informação a respeito dos problemas orgânicos, familiares e sociais relacionados ao álcool; 87% receberam pouca ou nenhuma informação sobre as populações de risco ou específicas e 95% receberam pouca ou nenhuma informação referente às intervenções de enfermagem aos pacientes alcoolistas. CONCLUSÃO: A educação formal sobre o uso do álcool e suas conseqüências apresenta limitações, principalmente no âmbito da assistência, em oferecer cuidados adequados e nos manejos dos pacientes com problemas ou dependentes de álcool.
Palavra-chave Attitude
Nurses
Nursing
Alcoholism
Education
Atitudes
Enfermeiros
Enfermagem
Álcool
Educação
Idioma Inglês
Data de publicação 2005-01-01
Publicado em São Paulo Medical Journal. Associação Paulista de Medicina - APM, v. 123, n. 4, p. 175-180, 2005.
ISSN 1516-3180 (Sherpa/Romeo)
Publicador Associação Paulista de Medicina - APM
Extensão 175-180
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S1516-31802005000400004
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S1516-31802005000400004 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/2374

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S1516-31802005000400004.pdf
Tamanho: 172.6KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta