Ultra-som terapêutico na viabilidade de retalho cutâneo randômico isquêmico no rato

Ultra-som terapêutico na viabilidade de retalho cutâneo randômico isquêmico no rato

Título alternativo Therapeutic Ultrasound on the viability of an isquemic random skin flap in the rat
Autor Falasco, Andrea Biolcati Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Ferreira, Lydia Masako Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Pós-graduação Cirurgia translacional - São Paulo
Resumo Objetivo: O presente estudo teve como objetivo avaliar a utilização do ultra-som terapêutico (UST) na viabilidade de retalho cutâneo randômico isquêmico no rato. Métodos: A amostra constituiu-se de 30 ratos da linhagem Wistar-EPM com peso médio de 340,52 g e três meses de idade. O retalho cutâneo randômico foi realizado com dimensões de 10cm x 4cm e uma barreira plástica transparente foi interposta entre o retalho e o leito doador. Nos animais do Grupo Controle, imediatamente após o ato operatório e nos dois dias subseqüentes (POI, PO1 e PO2), o transdutor ultra-sônico foi posicionado e movimentos constantes e circulares foram realizados durante 5 minutos na base do retalho, porém sem qualquer tipo de emissão de energia ultra-sônica. No Grupo UST, imediatamente após a operação e nos dois dias subseqüentes, os animais foram submetidos à aplicação de ultra-som terapêutico pelo método direto, tendo sido o transdutor posicionado na base do retalho, onde foram realizados movimentos constantes e circulares, sendo adotados os seguintes parâmetros: freqüência de 3 MHz, modo de emissão de onda pulsada, regime de pulso de 1/2, freqüência de repetição de pulso de 100 Hz, e intensidade de 0,5 W/cm², durante 5 minutos. Resultados: Nos dois grupos foram calculadas e comparadas, no sétimo dia pós-operatório, as porcentagens de área de necrose dos retalhos (média de 39,95 no Grupo Controle e 28,90* no Grupo UST), sendo G1>G2* (p = 0,039*). Conclusão: O ultra-som terapêutico é eficaz na viabilidade de retalho cutâneo randômico isquêmico no rato.

Objective: This study aims to evaluate the use of therapeutic ultrasound in the viability of random skin flap in the rat. Methods: The sample was made up of 30 Wistar-EPM rats with average weight of 340.52 grs and three months old. The random skin flap was about 10 cm x 4 cm and a plastic barrier was inserted between the flap and the donor site. Immediately after the surgery and throughout the two following days (POI, PO1 and PO2) the ultrasound transducer was applied in the animals of the Control Group with constant and circular moves for 5 minutes, without any kind of ultrasonic energy. The animals in the UST group, immediately after the surgery and throughout the two following days, received ultrasonic energy by the direct method having the transducer in the flap’s base with constant and circular moves at the following parameters: frequency at 3 MHz, pulsed wave mode, pulse regime 1/2, repeated pulse at 100 Hz, and intensity 0,5 W/cm², for 5 minutes. Results: Percentages of necrosed areas were calculated and compared (the average was 39.95 in Control Group and 28.90* in UST Group) G1>G2* (p = 0,039*) on the seventh post-operative day. Conclusion: The therapeutic ultrasound was efficient for the viability of an isquemic random skin flap, in the rat.
Palavra-chave Terapia por Ultrassom
Sobrevivência Celular
Retalhos Cirúrgicos
Ratos
Idioma Português
Data de publicação 2007
Publicado em FALASCO, Andrea Biolcati. Ultra-som terapêutico na viabilidade de retalho cutâneo randômico isquêmico no rato. 2007. 81 f. Dissertação (Mestrado em Ciências) - Escola Paulista de Medicina, Universidade Federal de São Paulo. São Paulo, 2007.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 81 f.
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Dissertação de mestrado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/23735

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: Publico-23735.pdf
Tamanho: 1.378MB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta