As bases neurobiológicas do transtorno bipolar

As bases neurobiológicas do transtorno bipolar

Título alternativo Neurobiological basis of bipolar disorder
Autor Machado-Vieira, Rodrigo Google Scholar
Bressan, Rodrigo Affonseca Autor UNIFESP Google Scholar
Frey, Benício Google Scholar
Soares, Jair C. Google Scholar
Instituição Fundação Faculdade Federal de Ciências Médicas de Porto Alegre Programa de Transtornos de Humor
Hospital Presidente Vargas
Stanley Foundation Research Unit of Porto Alegre
Hospital Espírita
Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Institute of Psychiatry, King's College London
Universidade Federal do Rio Grande do Sul Hospital de Clínicas de Porto Alegre Departamento de Bioquímica
University of Texas Health Science Center Department of Psychiatry Division of Mood and Anxiety Disorders
Resumo In this article, the authors review relevant aspects related to the neurobiological basis of bipolar disorder. This illness has been associated with complex biochemical and molecular changes in brain circuits linked to neurotransmission and intracellular signal transduction pathways, and changes on neurons and glia have been proposed to be directly associated with clinical presentation of mania and depression. In the same context, dysfunctions on brain homeostasis and energy metabolism have been associated with alterations on circadian rythms, behavior and mood in human and animal models of bipolarity. In the recent years, advances on techniques of neuroimaging, molecular biology and genetics has provided new insights about the biology of bipolarity. The authors emphasize that bipolar disorder has been shown to be directly associated with dysfunctions on neural adaptative mechanisms, promoting neural stress. The resulted stress, even that do not lead to cell death, may limit the neuroplasticity and neurotrophism in neurons and glia, which in turn may facilitate the arousal of this pervasive illness.

Neste artigo, os autores revisam importantes aspectos associados às bases biológicas do transtorno de humor bipolar (THB). O THB está relacionado com o surgimento de diversas alterações bioquímicas e moleculares em sistemas de neurotransmissão e vias de segundos-mensageiros geradores de sinais intracelulares. Essas modificações em neurônios e glia parecem estar associadas com o surgimento de sintomas maníacos e depressivos. Ainda neste contexto, disfunções na homeostasia e no metabolismo energético cerebral tem sido associado com alterações comportamentais, na modulação do humor e ritmo circadiano em humanos e em modelos animais da doença. Assim, alterações metabólicas em neurônios e células gliais têm sido associadas com quadros depressivos e maníacos. Nos últimos anos, avanços nas técnicas de neuroimagem, genéticos e de biologia moleculares têm gerado novos conhecimentos acerca das bases biológicas da bipolaridade. Os autores destacam que a doença parece estar relacionada diretamente com disfunções em diferentes mecanismos adaptativos a estresse em células neurais, gerando perda na capacidade celular de induzir neuroplasticidade e neurotrofismo, facilitando assim o surgimento da doença.
Assunto Bipolar disorder
mania
depression
neurobiology
neuroimaging
molecular biology
Transtorno bipolar
mania
depressão
neurobiologia
neuroimagem
biologia molecular
Idioma Português
Data 2005-01-01
Publicado em Archives of Clinical Psychiatry. Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, v. 32, p. 28-33, 2005.
ISSN 0101-6083 (Sherpa/Romeo)
Editor Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo
Extensão 28-33
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0101-60832005000700005
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S0101-60832005000700005 (estatísticas na SciELO)
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/2367

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Nome: S0101-60832005000700005.pdf
Tamanho: 93.78Kb
Formato: PDF
Descrição:
Visualizar/Abrir

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)