Avaliação da adequação metodológica de estudos clínicos sobre voz e laringe publicados em revistas brasileiras e internacionais

Avaliação da adequação metodológica de estudos clínicos sobre voz e laringe publicados em revistas brasileiras e internacionais

Título alternativo The methodological adequacy of clinical studies of the voice and larinx published in brazilian and international journals
Autor Vieira, Vanessa Pedrosa Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Atallah, Álvaro Nagib Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo
Pós-graduação Saúde baseada em evidências - São Paulo
Resumo Introdução: O profissional da Saúde diariamente encontra situações durante a prática de suas atividades clínicas que precisam ser solucionadas sob várias exigências durante o processo de diagnóstico e tratamento como: rapidez, gastos reduzidos e segurança. Para resolver esses problemas, os clínicos possuem uma enorme quantidade de fontes de pesquisa por meio de livros, periódicos impressos e digitais. Selecionar qual a informação que melhor responde a suas necessidades é o primeiro desafio. No entanto, essa quantidade não significa qualidade e boa parte das pesquisas disponíveis não possuem respostas adequadas por não terem sido desenvolvidas corretamente. O método epidemiológico tenta equacionar o problema da quantidade e da qualidade da informação e permite conclusões cada vez mais objetivas e confiáveis. Para a melhora científica da fonoaudiologia e da otorrinolaringologia, é necessário que seja aprimorada a metodologia de pesquisa, acumulando maior quantidade de material cientificamente adequado e com rigor metodológico apropriado. O primeiro passo do método adequado é buscar desenvolver o desenho de pesquisa ideal para responder às perguntas clínicas, reduzindo os custos humanos e financeiros. Objetivo: Avaliar a adequação metodológica dos desenhos de estudo sobre voz e laringe publicados em revistas de fonoaudiologia e otorrinolaringologia, indexadas nas bases de dados ISI ® e MEDLINE. Métodos: Estudo transversal. Quatro revistas, duas brasileiras e duas internacionais, foram eleitas por meio de voto de especialistas. Em seguida, foram selecionadas as publicações sobre voz e laringe dos anos de 2000 a 2004. Um fonoaudiólogo e um otorrinolaringologista fizeram a classificação dos artigos quanto ao tipo de objetivo e desenho de estudo. Os objetivos eram classificados em oito categorias diferentes de acordo com a pergunta clínica pesquisada, sendo elas: diagnóstico, prevenção, tratamento, prognóstico, avaliação diagnóstica primária, freqüência, fator de risco e outros. Em relação ao tipo de desenho de pesquisa, a classificação foi feita em onze categorias diferentes de acordo com o método empregado na pesquisa. São elas: os relatos de caso, as séries de caso, os estudos transversais, os de acurácia, os casos-controle, as coortes, as coortes histórias, os ensaios clínicos randomizados, as revisões narrativas e sistemáticas da literatura e os classificados como outros. Os estudos foram considerados metodologicamente adequados quando, para cada pergunta clínica, foi usado o desenho de pesquisa com melhor nível de evidência. Resultados: As revistas selecionadas foram: Pró-Fono, Revista Brasileira de Otorrinolarigologia, Journal of Voice e Laryngoscope. O objetivo mais comum na classificação foi o do tipo avaliação diagnóstica primária (27%); o desenho de estudo mais comum foram as séries de casos (33,7%). A quantidade de desenhos adequados aos métodos foi bem pequena: apenas 7,8% dos 378 artigos selecionados. Não existe diferença estatística entre as duas bases de dados no que se refere à quantidade de artigos metodologicamente adequados. Conclusão: Os estudos publicados nas duas revistas nacionais com indexação MEDLINE e nas duas internacionais com indexação ISI® possuem metodologia fraca, com desenhos de pesquisa incompatíveis com os objetivos propostos. As pesquisas com objetivos descritivos e observacionais, sem intenção de fornecerem metodologia de quantificação de resultados, ainda são predominantes na área.

Background: Clinical practice brings to health professionals daily problems that need to be solved with promptness, at reduced costs and aiming to improve safety during prevention, diagnostic, and treatment of our patients. Clinicians tend to keep themselves up-to-date by selecting among the huge quantity of research sources, such as books, printed and electronic journals. However, it is a challenge to judge appropriateness of research to respond to a certain clinical question. Objective: To assess the methodological adequacy of study designs concerning the voice and larynx published in two Brazilian journals, indexed for the MEDLINE® database, and to international journals, indexed for the ISI® Web and MEDLINE® database. Methods: Cross Sectional study. Four magazines, two Brazilian and two international, were chosen after a survey among specialists. All issues were handsearched from 2000 to 2004 by one speech language pathologist and one otorhinolaryngologist. Articles were classified according to the specified objective and the selected study design. The objectives were classified in eight different categories, according to the researched clinical question: diagnosis, prevention, treatment, prognostic, primary diagnostic evaluation, prevalence, risk factor and others. Research design were classified into eleven different categories: case reports, case series, cross-sectional studies, diagnostic accuracy studies, case-control studies, cohort studies, historical cohort studies, randomized clinical trials, narrative reviews, systematic reviews, and the classified as others. Results: The selected magazines were: Pró-Fono, Revista Brasileira de Otorrinolaringologia, Journal of Voice and Laryngoscope. The predominant objective contained in the articles was that of primary diagnostic evaluation (27%); and the most frequent study design was case series (33.7%). A mere 7.8% of the studies were designed adequately with respect to the stated objectives. There was no statistical difference in the methodological quality of studies indexed for the ISI® Web and the MEDLINE® database. Conclusion: The studies published in both national journals, indexed for the MEDLINE® database, and international journals, indexed for the ISI® Web, demonstrate weak methodology, with research poorly designed to meet the proposed objectives. There is much scientific work to be done in order to decrease uncertainty in the field analyzed.
Palavra-chave Avaliação/métodos
Voz
Medicina baseada em evidências
Otorrinolaringologia
Idioma Português
Data de publicação 2006
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2006. 129 p.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 129 p.
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Dissertação de mestrado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/23638

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: Publico-23638.pdf
Tamanho: 1.369MB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta