Analise de fatores clinicos e cirurgicos de falha na extubacao e ventilacao mecanica prolongada em pacientes submetidos a cirurgia intracraniana eletiva

Analise de fatores clinicos e cirurgicos de falha na extubacao e ventilacao mecanica prolongada em pacientes submetidos a cirurgia intracraniana eletiva

Título alternativo Analisis of clinical and surgical factors for extubation failure and prolonged mechanical ventilation in patients submitted to eletive intracranial surgery
Autor Crescentini, Milena Carlos Vidotto Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Introdução: Frente a dificuldade de estabelecer um indice preditivo de desmame capaz de avaliar com seguranca a possibilidade de falha no desmame em pacientes submetidos a cirurgia, alguns estudos tem avaliado a necessidade de encontrar fatores de risco pre-operatorios e intra-operatorios capazes de detectar a falha na extubacao. Objetivos: Determinar os fatores de riscos clinicos e cirurgicos que possam predizer a falha na extubacao e a ventilacao mecanica prolongada em pacientes submetidos a cirurgia intracraniana eletiva, bem como avaliar sua influencia no desenvolvimento de complicacao pulmonar pos-operatoria, mortalidade, reoperacao, traqueostomia e tempo de internacao no pos-operatorio de cirurgia intracraniana eletiva. Material e Metodo: Foi realizado um estudo de coorte observacional prospectivo e incluidos 317 pacientes submetidos a cirurgia intracraniana eletiva por tumor, aneurisma e ma-formacao arteriovenosa. Houve avaliacao pre-operatoria e acompanhamento pos-operatorio dos pacientes ate a alta hospitalar ou o obito, verificando a ocorrencia de falha na extubacao e ventilacao mecanica prolongada. Resultados: Dos 317 pacientes incluidos no estudo, 26 (8,2 por cento) apresentaram falha na extubacao e 30 (9,5 por cento) necessitaram de ventilacao mecanica prolongada apos o termino da cirurgia. Realizando analise multivariada, verificou-se que o fator de risco para falha na extubacao foi o nivel de consCiência alterado no momento da extubacao (p = 0,006), e para a ocorrencia de ventilacao mecanica prolongada, os fatores de risco foram o nivel de consCiência alterado no pos-operatorio (p < 0,001), o diagnostico cirurgico de tumor (p = 0,044) e o tempo de cirurgia prolongado (p = 0,048). Conclusao: 0 maior fator de risco para falha na extubacao e ventilacao mecanica prolongada foi a diminuicao do nivel de consCiência no pos-operatorio. Pacientes que sofreram falha na extubacao ou necessitaram de ventilacao mecanica prolongada apresentaram maior incidencia de complicacao pulmonar pos-operatoria, de reoperacao, de traqueostomia e maior tempo de internacao na UTI. Apenas os pacientes que sofreram falha apresentaram maior incidencia de obito
Palavra-chave Neurocirurgia
Fatores de Risco
Desmame do Respirador
Respiração Artificial
Período Pós-Operatório
Idioma Português
Data de publicação 2007
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2007. 120 p.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 120 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/23606

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta