Carga viral durante a gestação como fator de risco para transmissão materno fetal do vírus da imunodeficiência humana

Carga viral durante a gestação como fator de risco para transmissão materno fetal do vírus da imunodeficiência humana

Título alternativo Viral load during pregnancy as a risk factor to HIV 1 mother to children transmission
Autor Senise, Jorge Figueiredo Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Castelo Filho, Adauto Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Pós-graduação Infectologia – São Paulo
Resumo Objetivo: Determinar a relação entre carga viral durante a gestação e transmissão materno fetal (TMF) do HIV. Método: Estudo de Coorte retrolactivo que incluiu todas as gestantes atendidas em dois centros do Brasil (Hospital Ipiranga e UNIFESP) de 1999 a dezembro de 2006. A gestação foi dividida em três períodos, antes de 14 semanas, de 14 a 276/7 e a partir de 28 semanas. O período periparto também foi computado. A maior carga viral em cada período foi considerada como carga viral de exposição para cada gestante. Resultados: Foram estudadas 613 gestantes, sendo que 63 foram excluídas da análise devido abandono do pré-natal (33), abortamento (11), óbito fetal (10) e falta de informação sobre carga viral ou tratamento anti-retroviral (9). Não houve TMF do HIV nestas 9 mulheres excluídas. A taxa de TMF do HIV foi de 0,54%(3/550 IC 95% 0,11- 1,58%). Os recém nascidos não foram amamentados. A mediana de carga viral a qual as gestantes ficaram expostas no período anterior a 14ª. semana foi 10.000 cópias/ml(P25-75 990 – 54.900 cópias/ml), de 14 a 276/7 foi 7.900 cópias/ml(P25-75 547,75 – 42625 cópias/ml) e a partir de 28 semanas menor que 400 cópias/ml(P25-75 < 400 – 4870 cópias/ml) A mediana de carga viral periparto foi menor que 400 cópias/ml P25- 75 <400 - <4000 cópias/ml) A TMF do HIV para gestantes expostas a mais de 1.000 cópias/ml durante as primeiras 14 semanas de gestação 0,49%(2/404; IC 95% 0,06 – 1,77), não foi diferente daquelas expostas a cargas virais menores ou iguais a 1.000 cópias/ml foi 0%(0/134;) [p=1].De forma semelhante de 14 a 276/7 semanas a taxa de transmissão foi similar nos grupos, com carga viral menor (0%; 0/151) e maior/igual (0,51% ; 2/392; IC 95% 0,06 – 1,84%) a 1.000 cópias/ml (p=1) A taxa de transmissão das mulheres expostas a cargas virais iguais ou maiores que 1.000 cópias/ml a partir de 28 semanas e no periparto foram 0,93% (2/214, p=0,51) e 2,44%(2/82, p=0,023) respectivamente. Conclusões: A transmissão intra-útero do HIV parece não ser influenciada pela carga viral durante as primeiras 28 semanas de gestação.

Objective: Determine the relation between VL during pregnancy and MTCT. Methods: Records of HIV-infected pregnant women in two centers in Brazil,(Hospital Ipiranga and UNIFESP) from 1999 to 2006 were analyzed. Three pregnancy periods were considered: earlier than 14 weeks; 14 to 276 /7 weeks; and 28 weeks of gestation or more. Peripartum HIV exposure was also computed. Exposure was the maximum viral load in each period. Results: 613 HIV-infected pregnant women were evaluated, but 63 were excluded. MTCT rate was 0,54% (3/550 - CI95 0.11-1.58%). Newborns were not breast-fed. Median viral load for the earlier-than-14-week period was 10,000 copies/mL (P25-75 990- 54,900 copies/mL), 7,900 copies/mL (P25-75 547,75-42,625 copies/mL) for the 14-to- 276 /7-week period, and lower than 400 copies/mL (P25-75 <400-4,870 copies/mL) after the 28-week period Peripartum median viral load was lower than 400 copies/mL (P25-75 <400-<400 copies/mL). MTCT in mothers with VL ≥1,000 copies/mL during the first 14 weeks (0.49%, 2/404) was not different from those with VL <1,000 copies/mL (0.0%, 0/134, p=1). Analogously, in the 14-to-276 /7-week period, MTCT was similar in groups with VL higher (0.51%, 2/392) or lower (0%, 0/151) than 1,000 copies/mL (p=1). Regarding VL >1,000 copies/mL at 28-weeks-or-later and at peripartum periods, MTCT rates were 0.93% (2/214, p = 0,15) and 2.4% (2/82, p = 0,023), respectively. Conclusions: Intrauterine transmission does not seem to be influenced by HIV viraemia during the first 28 weeks of pregnancy.
Palavra-chave HIV
Transmissão vertical de doença infecciosa
Doenças transmissíveis
Carga viral
Idioma Português
Data de publicação 2007
Publicado em SENISE, Jorge Figueiredo. Carga viral durante a gestação como fator de risco para transmissão materno fetal do vírus da imunodeficiência humana. 2007. 74 f. Tese (Doutorado em Ciências) – Escola Paulista de Medicina, Universidade Federal de São Paulo, São Paulo, 2007.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 74 f.
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Tese de doutorado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/23501

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: Publico-23501.pdf
Tamanho: 623.6KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta