Competência social, práticas educativas parentais e rendimento acadêmico do adolescente

Competência social, práticas educativas parentais e rendimento acadêmico do adolescente

Título alternativo Social competence, parental practices and academic achievement
Autor Sapienza, Graziela Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Silvares, Edwiges Ferreira de Mattos Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Competencia social, desempenho academico e praticas educativas parentais contribuem para o desenvolvimento de comportamentos ajustados em adolescentes. A competencia social envolve as habilidades sociais, as habilidades para autovalorizacao (auto-eficacia, autoconceito, autoconhecimento e auto-estima) e outros fatores que contribuem para um desempenho social ajustado ao contexto, como valorizacao de adultos e relacionamento com pares. O processo de ensino e aprendizagem envolve frequentemente situacoes de interacao entre professores e estudantes e entre pares. Ser socialmente competente no ambiente academico e fundamental para um bom desempenho. O desenvolvimento da competencia social comeca ainda na infancia por influencia das praticas educativas parentais, isto e, das estrategias utilizadas pelos pais para desenvolver em seus filhos principios morais, autonomia e responsabilidade. Essas praticas tambem estao relacionadas diretamente ao desempenho academico, ja que pais que valorizam o estudo costumam ter filhos com melhores notas. Este trabalho pretendeu investigar as relacoes entre competencia social, desempenho academico e praticas educativas parentais em adolescentes analisando tres hipoteses: 1) a competencia social se correlaciona positivamente com o alto rendimento academico, 2) o funcionamento adaptativo em sala de aula se correlaciona positivamente com o alto rendimento academico, 3) ha uma associacao entre as praticas educativas parentais e o desempenho academico do adolescente. Participaram deste estudo 66 adolescentes de ambos os sexos, seus pais (n=66) e 11 professores. Os adolescentes cursavam entre a sexta e a oitava serie do ensino fundamental de uma escola publica localizada na cidade de Curitiba, Parana e foram classificados de acordo com a media de suas notas em portugues e matematica em dois grupos: adolescentes de alto rendimento academico (n=33) e adolescentes de baixo rendimento academico (n=33). Os instrumentos utilizados nesta pesquisa foram: para a avaliacao da competencia social, o CBCL (Achenbach, 1991) e o YSR (Achenbach, 1991) preenchidos pelos pais e pelos adolescentes respectivamente; para avaliacao do funcionamento adaptativo, o TRF (Achenbach, 1991) preenchido pelos professores; e para avaliacao das praticas educativas parentais, o IEP (Gomide, 2003) preenchido pelos proprios pais. A analise de diferencas entre as medias dos grupos de adolescentes de alto e baixo rendimento academico para cada variavel de competencia social, de funcionamento adaptativo e de praticas educativas parentais foi analisada pelo teste T de Student para amostras independentes por intermedio do software SPSS versao 10,0. Os resultados mostraram que os adolescentes de alto rendimento academico se percebem e sao percebidos pelos pais e pelos professores como mais ajustados em todas as variaveis que avaliam a competencia social e o funcionamento adaptativo quando comparados aos adolescentes de baixo rendimento academico. Esses dados foram significativos apenas para as variaveis avaliadas pelo CBCL e pelo TRF. Quanto as praticas educativas parentais, foram verificadas algumas diferencas significativas: os pais dos adolescentes de alto rendimento academico obtiveram media maior no IEP e medias menores em disciplina relaxada e em abuso fisico quando comparados aos pais dos adolescentes com baixo rendimento academico. Os dados obtidos permitiram confirmar as hipoteses levantadas: 1) a competencia social se correlaciona positivamente com o alto rendimento academico; 2) o funcionamento adaptativo em sala de aula se correlaciona positivamente com o alto rendimento academico; e 3) ha uma associacao entre as praticas educativas parentais e o desempenho academico do adolescente. Este trabalho contribuiu para mostrar que outros aspectos alem da capacidade cognitiva devem ser considerados quando se trata de desempenho academico. A influencia de caracteristicas pessoais, como a competencia social, e de aspectos ambientais, como o modo como os adolescentes sao educados pelos pais, sao evidentes. Trabalhos futuros que envolvam esses temas devem considerar a necessidade de atuar nao so com os adolescentes, mas tambem com seus pais e seus professores para promover o desenvolvimento de comportamentos ajustados ao contexto escolar
Palavra-chave Ajustamento social
Relações pais-filho
Baixo rendimento escolar
Idioma Português
Data de publicação 2007
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2007. 136 p.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 136 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/23500

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta