Estudo clinico-patologico e morfometrico de osteossarcomas humanos

Estudo clinico-patologico e morfometrico de osteossarcomas humanos

Título alternativo Clinicopathologic and morphometric study in human osteosaroma
Autor De Andrea, Carlos Eduardo Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Introdução: O osteossarcoma (OS) e neoplasia maligna caracterizada pela formacao direta de osteoide ou osso pelas celulas tumorais. Possui variadas e distintas apresentacoes histopatologicas, variando desde os subtipos com celulas fusiformes ate os com celulas epitelioides. OBJETIVOS: Correlacionar os achados de morfometria nuclear (area, perimetro, coeficiente de arredondamento, maior e menor eixo) com os aspectos morfologicos (subtipo histologico, grau de necrose pos-quimioterapia e presenca de anaplasia) e, tambem, com parametros clinico-¬evolutivos. MATERIAL E METODO: Estudaram-se 56 biopsias, realizadas com trefina, de OS de alto grau de ossos longos tratados segundo o Protocolo Brasileiro Osteossarcoma 2000, provenientes do Instituto de Oncologia Pediatrica da Unifesp/EPM durante o periodo de 2000 a 2005. A morfometria nuclear foi realizada sem i-automaticamente com o auxilio de sistema digital de analise, a partir das imagens provenientes de 10 campos de grande aumento (400x). RESULTADOS: O numero de nucleos mensurados variou de 178 a 823. Para o total de pacientes, nao foi encontrada correlacao estatisticamente significante entre os achados de morfometria nuclear e a presenca de metastase ao diagnostico, o grau de necrose pos-quimioterapia, o obito e a presenca de recaida/recidiva tumoral. A anaplasia tambem nao se correlacionou com esses eventos. No grupo dos pacientes nao metastaticos ao diagnostico, houve correlacao do perimetro nuclear 24,83 µm com a sobrevida (p=0,001). DISCUSSAO E CONCLUSOES: Celulas com nucleos maiores fornecem protecao para os portadores de OS, talvez pelo fato de serem tumores mais celulares, com menor producao de matriz e com melhor resposta aos protocolos de tratamento. Como nao houve correlacao entre o tamanho nuclear e a presenca de metastase ao diagnostico pode se pensar que os mecanismos que conferem aos osteossarcomas as suas caracteristicas histomorfometricas nao estejam relacionados ao evento inicial da metastase. Nos pacientes nao metastaticos ao diagnostico as caracteristicas histomorfologicas se correlacionaram com a progressao da doenca, prevenindo o evento obito. Tal fato pode mostrar que os mecanismos que controlam a presenca de metastase ao diagnostico sejam diferentes daqueles que propiciam a progressao da doenca
Palavra-chave Osteossarcoma
Processamento de Imagem Assistida por Computador
Prognóstico
Idioma Português
Data de publicação 2007
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2007. 83 p.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 83 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/23481

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta