Avaliacao de medidas de ulceras de membros superiores em pacientes com esclerose sistemica

Avaliacao de medidas de ulceras de membros superiores em pacientes com esclerose sistemica

Título alternativo Reproduducibility of evaluationmeasurements for upper limb ulcers in patients with systemic sclerosis
Autor Toffolo, Sandra Regina Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Introdução: Ulceras cronicas de membros superiores sao um desafio no tratamento de pacientes com esclerose sistemica (ES). Ainda nao existem instrumentos de avaliacao adequados para o seguimento dessas feridas. Objetivos: Avaliar a reprodutibilidade intra-observador e inter-observador das medidas das ulceras de membro superior em pacientes com ES; estudar a correlacao dessas medidas com qualidade de vida, funcao de membro superior, pinca digital, dor e capilaroscopia periungueal nesses pacientes. Material e metodo: Foi realizado estudo com pacientes com esclerose sistemica provenientes do ambulatorio de doencas do colageno da UNIFESP, durante 11 semanas. Criterios de inclusao: pacientes portadores de doencas do espectro da ES, com ulcera ativa em membros superiores, capilaroscopia periungueal com padrao SO, idade entre 18 a 65 anos. Criterios de exclusao: diabetes mellitus, tabagismo, superposicao com outra colagenose, presenca de ulceras em fase de cicatrizacao ou necrose. Instrumentos de avaliacao: Medida do maior, menor diametro e area da ulcera durante 11 semanas. Para cada paciente foram aplicados questionario generico de qualidade de vida SF-36, questionario Disabilities of the Arm, Shoulder and Hand (OASH), dinamometro tipo pinch gauche e escala visual analogica (EV A) de dor nos tempos inicial, 3, 7 e 11 semanas do inicio do estudo por um observador cego. Para avaliacao da reprodutibilidade intra¬observador das medidas da ulcera, o observador 1 efetuou duas mensuracoes com intervalo de 1 hora no tempo inicial, 3, 7 e 11 semanas. Para a avaliacao da reprodutibilidade inter-observador, o observador 2 realizou as mensuracoes logo apos o observador 1 semanalmente. Foram utilizados os testes de coeficiente de correlacao de Pearson, Spearman e Intraclasse na analise estatistica. Foi considerado uma significancia estatistica de 5 por cento. Resultados: Foram estudadas 51 ulceras em 24 pacientes com media de idade de 40,66 anos, media de tempo de doenca de 7,35 anos, sendo 67 por cento do sexo feminino e 75 por cento de brancos. ES difusa foi diagnosticada em 100 por cento dos pacientes. Observou-se uma forte reprodutibilidade intra-observador tanto para o maior diametro (r> 0,84 - p<0,001), menor diametro (r> 0,76 - p<0,001), quanto para a area da ulcera (r> 0,81 - p<0,001), e inter¬observador tanto para o maior diametro (r> 77 - p< 0,001), menor diametro (r> 0,76 - p< 0,001), quanto para a area da ulcera (r> 0,76 - P <0,001). Houve uma correlacao inversa (p< 0,001) entre valores de maior, menor diametro e a area da ulcera e alguns dominios do SF-36, dinamometro pinch e correlacao (p< 0,001) entre os valores dessas medidas e alguns dominios do OASH. Observou-se correlacao (p< 0,001) entre os valores das medidas de maior, menor diametro e area da ulcera e EVA de dor na 3ª., 7ª., e 11ª. semana de avaliacao do estudo. Conclusao: As medidas de maior, menor diametro e area das ulceras de membros superiores em pacientes com ES sao reprodutiveis. As medidas de menor diametro se correlacionam melhor com qualidade de vida, funcao de membros superiores, forca de pinca digital e dor. A dor e a variavel que melhor se correlaciona com essas lesoes
Assunto Escleroderma Sistêmico
Úlcera
Reprodutibilidade dos Testes
Medidas
Idioma Português
Data 2007
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2007. 89 p.
Editor Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 89 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/23467

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)