Analise da funcao endotelial em adolescentes com lupus eritematoso sistemico

Analise da funcao endotelial em adolescentes com lupus eritematoso sistemico

Título alternativo Endothekial function analysis in adolescents with systemic lupus erythematosus
Autor Nascif, Ana Karina Soares Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Resumo do artigo: Objetivos. Avaliar a funcao endotelial e os fatores de risco para aterosclerose em adolescentes com lupus eritematoso sistemico (LES). Metodos. Em um estudo transversal foram avaliados consecutivamente 35 adolescentes com LES entre 10 e 18 anos de idade e 27 controles pareados para sexo e idade. A funcao endotelial foi avaliada utilizando-se um aparelho de ultra-sonografia de alta resolucao (Phlilips ATL, modelo HDI-3000) com um transdutor linear (4,0-7,0 MHz). Foram realizadas medidas do diametro e do fluxo no repouso, durante a hiperemia reativa (dilatacao dependente do endotelio) e apos nitroglicerina (dilatacao independente do endotelio). Exames laboratoriais (colesterol total e fracoes, triglicerides, creatinina, glicemia de jejum, anticorpo anticardiolipina IgG e IgM, anticoagulante lupico e homocisteina serica), bem como dose cumulativa de corticoide oral foram considerados a fim de se estabelecer os riscos para aterosclerose. Resultados. Quanto aos parametros ultra-sonograficos nao houve diferenca significante entre os dois grupos. Embora a variacao de dilatacao aos 90 apos desinsuflacao do manguito tenha sido menor no grupo dos pacientes (18,1 x 22,4 por cento, respectivamente), esta nao mostrou diferenca estatistica. Observamos maiores niveis de colesterol total (p=0,02), de VLDL (p=0,01), de triglicerides (p=0,01) e de homocisteina (p< 0,001) nos pacientes quando comparados aos controles. No total, 57 por cento dos nossos pacientes apresentaram dislipidemia e 68 por cento hiperhomocisteinemia, entretanto, nao encontramos correlacao significante entre estes valores e a dilatacao dependente do endotelio. Conclusoes. De acordo com nossos resultados adolescentes com LES nao apresentam alteracao na funcao endotelial detectada pela ultra-sonografia. Entretanto, estes pacientes apresentam fatores de risco, como a dislipidemia e a hiperhomocisteinemia, para o desenvolvimento da aterosclerose
Palavra-chave Lúpus Eritematoso Sistêmico
Aterosclerose
Adolescente
Idioma Português
Data de publicação 2006
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2006. 58 p.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 58 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/23458

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta