Estilos de lideranca em unidade de terapia intensiva e sua relacao com a carga de trabalho de enfermagem

Estilos de lideranca em unidade de terapia intensiva e sua relacao com a carga de trabalho de enfermagem

Título alternativo Leadership styles in intensive care unity and its relationship with the nursing workload
Autor Balsanelli, Alexandre Pazetto Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo A lideranca constitui-se numa competencia essencial para que o enfermeiro gerencie a assistencia de enfermagem. Entretanto sendo a UTI um ambiente interativo na qual as decisoes precisam ser rapidas e assertivas, muitas vezes exerce-se uma postura autoritaria em substituicao a participativa. Logo este estudo teve como objetivos verificar a carga de trabalho de enfermagem por meio do Nursing Activities Score (NAS) de 87 pacientes admitidos numa UTI Geral de um Hospital Universitario Particular localizado no municipio de São Paulo-SP; identificar os estilos de lideranca exercidos pelos enfermeiros ao avaliar um membro de sua equipe no cuidado a esses pacientes; relacionar a carga de trabalho de enfermagem (NAS) e os estilos de lideranca exercidos pelos enfermeiros utilizando como referencia a Lideranca Situacional de Hersey e Blanchard. Tratou-se de um estudo descritivo-exploratorio e correlacional. A amostra foi constituida por 7 enfermeiros e 7 tecnicos de enfermagem que formaram 7 duplas respectivamente. Obteve-se os dados no periodo de marco a junho de 2005. Diariamente aplicou-se o NAS nos pacientes admitidos nas ultimas 24 horas. Sequencialmente os enfermeiros eram questionados sobre qual estilo de lideranca seria adotado caso o tecnico de enfermagem que estava sob sua avaliacao estivesse cuidando dele. Utilizou-se estatistica descritiva e o teste t de Student com nivel de significancia p< 0,05. A carga de trabalho de enfermagem alcancou um valor medio de 80,1 por cento (min= 62,4; max=101,8 por cento e dp=8,0). Os enfermeiros exerceram com predominancia os estilos de lideranca E I, E2 e E3 para com os liderados. Analisou-se as duplas separadamente em decorrencia das diferencas entre elas. Apesar disto, verificou-se relacao entre os estilos de lideranca e o NAS. Portanto, concluiu-se que quanto maior a carga de trabalho de enfermagem exigida pelo paciente internado nessa UTI, o enfermeiro tende a ser mais diretivo em suas acoes adotando estilos de lideranca menos participativos tais como El e E2
Palavra-chave Enfermagem
Liderança
Carga de Trabalho
Terapia Intensiva
Idioma Português
Data de publicação 2007
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2007. 75 p.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 75 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/23434

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta