Estudo da prevalencia do HIV em gestantes e fatores de risco de transmissao vertical

Estudo da prevalencia do HIV em gestantes e fatores de risco de transmissao vertical

Título alternativo Study of the prevalence of the HIV in pregnant women and risk factors of the vertical transmission
Autor Alves, Kelly Cristina de Lima Ramos Pinto Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo As mudancas nos padroes epidemiologicos do HIV/AIDS no seculo XXI tem evidenciado, cada vez mais, as mulheres em idade fertil, acarretando com isso maior exposicao perinatal. Priorizando a reducao da transmissao vertical, procuramos subsidios para melhor compreensao do processo que envolve este segmento da populacao. Objetivo: avaliar a prevalencia e os fatores de risco de transmissao vertical do HIV. Metodo: trata-se de um estudo epidemiologico transversal. Foram incluidas no estudo 873 gestantes admitidas no Hospital Estadual de Presidente Prudente no periodo de 01/03/2005 a 30/12/2005. Foi aplicado um questionario semi-estruturado e obtidas informacoes em prontuarios e carteiras de pre-natal. As variaveis consideradas foram as socio¬ demograficas, gestacionais, assistenciais do pre-natal e assistenciais especificas da populacao reagente. Na analise estatistica, para as variaveis categoricas foi utilizado o teste exato de Fisher. Para as variaveis nao categoricas foi utilizado o teste de Student ou Mann-Whitney, conforme apropriado. Os testes usados foram bicaudais, o nivel de significancia considerado foi de p<0,05 e o programa estatistico foi o SPSS (versao 14.0). Resultados: a prevalencia de gestantes infectadas pelo HIV foi de 2,1 por cento. As gestantes reagentes apresentaram escolaridades mais baixas e medias de idade e de numero de gestacoes superiores as nao reagentes. Foram reconhecidos como fatores de risco: a residencia fora do municipio de Presidente Prudente, dificultando a adesao ao tratamento, a nao realizacao dos exames de carga viral e CD4 no periodo determinado pelo medico e a baixa escolaridade o que dificulta a compreensao dos cuidados de Saúde e do tratamento. Conclusao: houve um aumento da prevalencia do HIV em gestantes em relacao a dados anteriores; a moradia fora do municipio de tratamento, a nao realizacao dos exames especificos solicitados e a baixa escolaridade comprometem a eficacia do tratamento de profilaxia da transmissao vertical
Palavra-chave HIV
Gravidez
Transmissão Vertical de Doença Infecciosa
Fatores de Risco
Idioma Português
Data de publicação 2007
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2007. 70 p.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 70 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/23429

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta