Estimulacao eletrica por corrente senoidal, alteracoes de impedancia e limiar de percepcao de corrente eletrica

Estimulacao eletrica por corrente senoidal, alteracoes de impedancia e limiar de percepcao de corrente eletrica

Título alternativo Electrical senoidal current stimulation, impedance changes and perception threshold to eletric currents
Autor Nunes, Karlo Faria Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Objetivo: Avaliar a relacao entre a estimulacao eletrica por corrente senoidal atraves da pele e o limiar de percepcao de corrente utilizando-se um estimulador de corrente constante na frequencia de 5 Hz. Analisando primeiro: a caracteristica do estimulado r de corrente constante; em segundo: a interface formada pelo eletrodo de estimulacao e o eletrolito e em terceiro: o conjunto eletrodo de estimulacao - eletrolito e pele. Metodo: Foram utilizados o equipamento Neurometer® CPT/C para estimulacao eletrica e o equipamento Neuroscan Synamps® para registro das respostas obtidas. Na primeira fase a estimulacao eletrica passava por um divisor resistivo; na segunda fase, passava pela pasta condutora numa cuba de plastico (Interface Eletrodo - Eletrolito); e na terceira fase passava atraves da Interface Eletrodo - Eletrolito - Pele. Os experimentos consistiram, basicamente, na variacao da ordem, da intensidade e da frequencia de estimulacao. A intensidade de corrente variou em cada experimento, porem dentro das variacoes de limiar sensorial de percepcao de corrente eletrica de uma populacao saudavel, determinada previamente. Resultado: O estimulador manteve com o divisor resistivo a proporcionalidade entre a corrente e a voltagem, mesmo em diferentes intensidades e ordens de apresentacao. A proporcionalidade se manteve na Interface Eletrodo - Eletrolito nas intensidades utilizadas. Porem, na avaliacao da Interface Eletrodo - Eletrolito - Pele, a proporcionalidade e perdida quando a intensidade de estimulacao corresponde ao limiar de percepcao de corrente, numa ordem de apresentacao especifica. Conclusao: Existe uma correlacao significativa entre a estimulacao eletrica a 5 Hz e o limiar de percepcao de corrente na Interface Eletrodo - Eletrolito -Pele. Essa relacao parece ser decorrente principalmente da alteracao da impedancia da pele, em consequencia da frequencia de estimulacao, da ordem de apresentacao e da intensidade do estimulo
Palavra-chave Estimulação Elétrica
Pele
Limiar Sensorial/fisiologia
Neurofisiologia
Idioma Português
Data de publicação 2007
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2007. 174 p.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 174 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/23417

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta