Efeito da recuperacao antropometrica sobre o metabolismo hormonal

Efeito da recuperacao antropometrica sobre o metabolismo hormonal

Título alternativo Effects of anthropometric recuperation on hormonal metabolism
Autor Martins, Vinicius Jose Baccin Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo A desnutricao ainda e a doenca de maior prevalencia em muitas partes do mundo, estando associada a pobreza e a falta de alimentos dela decorrente, bem como do ambiente em que a pessoa vive. Quando ocorre de forma cronica na infancia, promove reducao no crescimento e alteracoes endocrinas adaptativas para garantir a manutencao da vida. Porem, estas adaptacoes tao necessarias num primeiro momento possuem efeito deleterio a longo prazo. Tem sido descrito na literatura que adultos desnutridos na infancia apresentam alto risco para desenvolver doencas cronicas como obesidade, hipertensao, diabetes tipo 2, doencas coronarianas e acidentes vasculares cerebrais. Em virtude destes achados, o presente estudo teve por objetivo analisar se a recuperacao antropometrica com ou sem intervencao nutricional e capaz de reverter a alteracao hormonal observada na baixa estatura. Para isto foram estudados 4 grupos a saber: grupo controle (eutrofico), grupo baixa estatura sem tratamento e os grupos recuperados de desnutricao com e sem intervencao nutricional semi-internato e ambulatorio respectivamente. Foram selecionadas criancas e adolesccentes de ambos os sexos moradoras de favelas e tambem as criancas recuperadas em estatura tratadas no Centro de Educacao e Recuperacao Nutricional (CREN) totalizando 150 criancas. Apos os pais assinarem o Termo de Consentimento esclarecido, previamente aprovado pelo Comite de Etica em Pesquisa da UNIFESP, foram avaliados o estado nutricional atraves de antropometria, e dosados o fator de crescimento insulina-simile (IGF-I), cortisol, insulina e glicose e calculo do ROMA (Romeostasis Model Assessesment). Os resultados sao bastante interessantes. Os grupos tratados no CREN que tiveram incremento de estatura para idade apresentaram um menor numero de criancas com IGF-l abaixo da faixa de normalidade. O cortisol tambem apresentou niveis normais no grupo semi-intemato. A insulina, glicose, sensibilidade (ROMA S) e producao de insulina pelas celulas beta (ROMA B) foram semelhantes no grupo tratado no CREN em comparacao com o grupo controle. O tratamento no CREN que foi eficaz para a normalizacao das variaveis estudadas
Assunto Recuperação Nutricional
Desnutrição Proteico-Calórica
Insulina
Hidrocortisona
Fator de Crescimento Insulin-Like I
Idioma Português
Data 2006
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2006. 120 p.
Editor Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 120 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/23413

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)