Manifestacoes dermatologicas nos receptores de transplante renal

Manifestacoes dermatologicas nos receptores de transplante renal

Título alternativo Skin manifestation in renal transplant recipients: evaluation during the first year after transplant
Autor Ruete, Lara Casseb Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Objetivo: Avaliar a incidencia e o espectro clinico das manifestacoes cutaneas nos receptores de transplante renal no primeiro ano apos o transplante, quando a imunossupressao e mais intensa. Avaliar a relacao das doencas com os diferentes intervalos de tempo apos o transplante e em relacao ao grupo controle. Demonstrar o parasitismo fungico pela Malassezia nos grupos estudados. Metodos: Realizou-se um estudo transversal, em uma populacao constituida por 209 receptores de transplante renal no primeiro ano apos o transplante, e um grupo controle constituido de 51 pacientes com insufiCiência renal cronica, com indicacao de transplante e sem transplante renal previo. As dermatoses foram diagnosticadas por meio do exame clinico. Os exames complementares foram realizados de acordo com as particularidades e necessidades individuais. Tambem foi realizada a pesquisa de Malassezia por meio da coleta de escamas do dorso dos pacientes na ausencia ou presenca de lesao clinica e analise pelos exames micologico direto e cultura das lesoes. A analise das manifestacoes cutaneas foi realizada entre os grupos transplante e controle. Resultados: Na populacao dos 209 receptores de transplante renal examinados, houve 301 ocorrencias dermatologicas. As manifestacoes mais incidentes no primeiro ano apos o transplante foram as de origem infecciosa (59,8 por cento) e iatrogenicas (45,5 por cento). Entre as manifestacoes de origem infecciosa, as manifestacoes fungicas foram as mais incidentes (49,8 por cento), causadas principalmente por leveduras do genero Malassezia; em relacao ao grupo controle houve maior ocorrencia de Candida sp nos receptores de transplante. As manifestacoes virais 17 (5,6 por cento), bacterianas 4 (1,3 por cento) e ectoparasitarias 1 (0,3 por cento) foram pouco incidentes. Entre as iatrogenicas, a acne foi a manifestacao mais observada. As doencas pre-neoplasicas e neoplasicas (1 por cento) foram pouco incidentes neste periodo. Nos 51 pacientes do grupo controle, ocorreram 31 manifestacoes. As mais incidentes foram as de origem infecciosa 20 (64,5 por cento) e iatrogenicas 10 (32,2 por cento). Entre as manifestacoes infecciosas destacaram-se as fungicas 18(58,1 por cento), causadas principalmente por fungos filamentosos nao dermatofitos e leveduras nao Candida e por dermatofitos, seguidas das manifestacoes virais 2 (6,4 por cento). Nao ocorreram manifestacoes bacterianas e ectoparasitarias; as pre-neoplasicas e neoplasicas foram pouco frequente com um caso (2,0 por cento). Conclusoes: Este estudo permitiu concluir que as manifestacoes cutaneas foram mais comuns nos receptores de transplante renal do que no grupo controle; no primeiro ano estas manifestacoes foram principalmente de origens iatrogenica e fungica. As manifestacoes clinicas decorrentes da Malassezia foram mais incidentes no grupo transplantado
Palavra-chave Transplante de Rim
Imunossupressores/efeitos adversos
Manifestações Cutâneas
Micoses
Seguimentos
Idioma Português
Data de publicação 2006
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2006. 180 p.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 180 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/23386

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta