Avaliacao morfologica da injecao sub-retiniana de indocinina verde, azul de tripan, e glicose em coelhos

Avaliacao morfologica da injecao sub-retiniana de indocinina verde, azul de tripan, e glicose em coelhos

Título alternativo Effects of subretinal injection of indocyanine green trypan blue, and glucose in rabbites eyes
Autor Penha, Fernando Marcondes Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Objetivos: Avaliar os efeitos da injecao sub-retiniana de diferentes concentracoes e osmolaridades das solucoes de indocianina verde (ICV), azul de tripan (AT) e glicose (GL) em coelhos. Metodo: Vinte coelhos foram estudados e divididos em dois grupos: osmolaridade fisiologica e hipoosmolar. Em cada um dos grupos 8 animais foram submetidos a vitrectomia e injecao sub-retiniana de 0.02 ml de: ICV, AT e GL, em diferentes concentracoes e osmolaridades. A solucao salina balanceada (SSB) (300 mOsm) foi utilizada como controle. Quatro animais adicionais foram sacrificados para medida do disco optico que serviu como referencia para a confeccao das bolhas sub-retinianas. Os animais foram acompanhados por 6, 12 e 24 horas bem como 7 e 14 dias apos o procedimento cirurgico atraves de: angiografia fluoresceinica e oftalmoscopia binocular indireta; para analise histologica os olhos foram processados e a retinas estudadas por microscopia de luz e eletronica de transmissao. Para avaliacao do dano histologico considerou-se: estagio 1 dano dos segmentos externos dos fotorreceptores; estagio 2 alem do achado anterior dano ao segmento interno dos fotorreceptores; estagio 3 alem do dano anterior lesao na camada nuclear externa; e estagio 4 alem dos achados anteriores lesao no epitelio pigmentado da retina (EPR). Resultados: Todas as bolhas sub-retinianas estavam planas 24 horas apos a cirurgia. A injecao sub¬ retiniana de SSB (300 mOsm) e GL 5 por cento (280 mOsm) causaram dano estagio 1 durante todo o seguimento; a injecao sub-retiniana da solucao hipoosmolar de GL 4,6 por cento (253 mOsm) resultou dano estagio 3 vinte e quatro horas e 14 dias apos o procedimento. A injecao sub-retiniana de AT 0,15 por cento (312 mOsm) causou dano estagio 1 seis horas apos a injecao, 24 horas estagio 3 e 14 dias estagio 4. Entretanto a injecao sub-retiniana da solucao hipoosmolar de ATO, 13 por cento (260 mOsm) causou dano estagio 3 durante todo o seguimento; e estagio 4 catorze dias apos a cirurgia. Ja, a injecao sub-retiniana de ICV 0.05 por cento, causou dano estagio 4 independentemente da osmolaridade utilizada (279 mOsm ou 251 mOsm). A angiografia fluoresceinica realizada apos a injecao sub-retiniana de ICV e AT, em ambos os grupos, demonstrou defeitos em janela, especialmente na posicao relacionada a injecao sub-retiniana de ICV. Conclusao: A injecao sub-retiniana de ICV e extremamente danosa para a retina, acometendo todas as camadas avaliadas, em todos os tempos testados. A injecao sub-retiniana de AT tambem resultou em dano retinia no, porem muito menos intenso quando comparado ao dano induzido pela ICV. A injecao sub¬ retiniana de GL causa dano apenas aos segmentos externos dos fotorreceptores, semelhante ao controle. Todas as substancias tem seu dano potencializado se a solucao for hipoosmolar. Esses achados explicam as anormalidades do EPR (e consequente baixa visao) que podem ser observadas apos cirurgia de buraco macular utilizando-se indocianina verde e ocasionalmente apos o uso de azul de tripan. Os resultados enfatizam tambem que deve-se tomar cuidado nao apenas em evitar a migracao inadvertida dessas substancias no espaco sub-retiniano durante a cirurgia de buraco macular em humanos, mas tambem na escolha do tipo de corante, concentracao e, sobretudo, osmolaridade da solucao a ser utilizada como auxiliar durante a remocao da membrana limitante interna na cirurgia de buraco macular
Palavra-chave Verde de Indocianina
Azul Tripano
Retina/efeitos de drogas
Perfurações Retinianas/cirurgia
Idioma Português
Data de publicação 2007
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2007. 145 p.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 145 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/23383

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta