Alterações testiculares causadas por antagonista de receptores H2 (cimetidina) e efeito benéfico da vitamina B12 sobre o epitélio seminífero de ratos adultos

Alterações testiculares causadas por antagonista de receptores H2 (cimetidina) e efeito benéfico da vitamina B12 sobre o epitélio seminífero de ratos adultos

Título alternativo Testicular changes caused by H2-receptor antagonist (cimetidine) and beneficial effect of vitamin B12 on the seminiferous ephitelium of adult rats
Autor Beltrame, Flavia Luciana Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Cerri, Estela Sasso Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Pós-graduação Biologia Estrutural e Funcional – São Paulo
Resumo Introdução: A cimetidina, um antagonista de receptores H2 utilizado no tratamento de ulceras gastricas, parece interferir na absorcao de vitamina B12. Em pacientes do sexo masculino, este farmaco apresenta uma acao antiandrogenica e, em testiculos de ratos adultos, causa alteracoes nos tubulos seminiferos, incluindo as celulas germinativas, celulas de Sertoli e celulas mioides peritubulares. Objetivos: Considerando a presenca de receptores H2 e de androgenos (AR) nos vasos sanguineos, foi proposto avaliar se o tratamento com cimetidina causa alteracoes estruturais na microvascularizacao testicular. Com base nos resultados deste estudo, um segundo estudo foi realizado a fim de verificar se as alteracoes vasculares poderiam estar relacionadas a possiveis danos estruturais e funcionais nas celulas de Leydig (CL). Em um terceiro e quarto estudos, foi proposto confirmar se a cimetidina promove defiCiência de vitamina B12 em ratos adultos. Alem disso, foi proposto verificar se as alteracoes causadas pela cimetidina no epitelio seminifero sao amenizadas pela suplementacao com esta vitamina. Material e metodos: Ratos adultos receberam, durante 50 dias, injecoes intraperitoneais de cimetidina (GCMT), cimetidina e vitamina B12 (GCMT/B12), vitamina B12 (GB12) e solucao salina (GC). Os testiculos foram processados para analises ao microscopio de luz e eletronico de transmissao (MET). A fim de avaliar o efeito da cimetidina na microvascularizacao testicular, cortes foram submetidos ao metodo do PAS, e a densidade microvascular (MVD) e a area da luz vascular (ALV) foram obtidas. Para avaliar o efeito do tratamento nas celulas de Leydig, foi realizada a dosagem das concentracoes sericas de testosterona, e os cortes testiculares foram submetidos ao metodo do TUNEL e a reacoes imuno-histoquimicas (IH) para deteccao de: 1) caspase-3; 2) 17β-HSD6 (para quantificacao das CL); 3) 17β-HSD6+TUNEL (para verificar CL em processo de morte celular); 4) CD163 (para deteccao de macrofagos residentes u ED2); 5) CD163+TUNEL e 17β-HSD6+ED2 (para verificar atividade fagocitica dos macrofagos ED2); 6) PK-1 (para analisar a expressao de EG-VEGF); 7) p65 (para analisar a expressao de NF-κB) e 8) AR. A fim de verificar se a cimetidina causa defiCiência de vitamina B12 nos ratos, e se as alteracoes causadas por este farmaco sao amenizadas pelo suplemento com esta vitamina, foram analisados os seguintes parametros: 1) concentracoes plasmaticas de vitamina B12 (Vit B12) e homocisteina total (Hcy); 2) IHC para deteccao de PCNA (antigeno nuclear de proliferacao celular); 3) numero de celulas de Sertoli (CS); 4) frequencia de tubulos com nucleos de CS e de celulas germinativas na luz tubular; 5) frequencia de tubulos em estagios especificos do ciclo do epitelio seminifero e 6) numero de espermatogonias e espermatocitos. Resultados e conclusoes: No tecido intersticial, foi observada uma reducao significante na MVD e na ALV, indicando atrofia vascular. A presenca de celulas vasculares positivas ao metodo do TUNEL e as caracteristicas ultraestruturais confirmaram a morte destas celulas por apoptose. Os niveis plasmaticos de testosterona diminuiram significantemente no GCMT, em comparacao ao GC. Alem disso, foram observadas celulas intersticiais positivas a caspase-3, bem como uma significante diminuicao no numero de CL positivas a 17β-HSD6. A presenca de celulas positivas a 17β-HSD6+TUNEL indicaram apoptose, a qual foi confirmada pela MET. No GCMT, as CL tambem apresentaram uma intensa imunoexpressao citoplasmatica de NF-κB e uma menor expressao de AR. Estes resultados sugerem uma possivel interferencia da cimetidina na translocacao deste fator para o nucleo. A imunoexpressao de EG-VEGF nas CL tambem reduziu no GCMT. Portanto, as alteracoes funcionais e apoptose nestas celulas podem ser, pelo menos em parte, responsaveis pelas alteracoes vasculares causadas pela cimetidina. As dosagens de Vit B12 e Hcy, nos animais do GCMT, nao revelaram nenhuma diferenca entre os grupos GC e GCMT, indicando que a cimetidina nao foi capaz de causar defiCiência de vitamina B12 nos ratos. O estudo sobre o efeito da vitamina B12 nos tubulos seminiferos dos animais tratados com cimetidina mostrou uma reducao significante na area tubular, bem como no numero de celulas de Sertoli, de espermatogonias e de espermatocitos. Entretanto, a suplementacao vitaminica foi capaz de amenizar tais alteracoes nos animais tratados. Este efeito deve-se ao aumento no numero de CS e espermatogonias nos animais do GCMT/B12, em comparacao ao GCMT, e indica que a vitamina B12 estimula o processo mitotico (fase de sintese) destas celulas
Palavra-chave Cimetidina
Vitamina B 12
Testículo
Células intersticiais do testículo
Espermatogênese
Idioma Português
Financiador Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP)
Data de publicação 2014
Publicado em BELTRAME, Flávia Luciana. Avaliação morfológica e morfométrica do epitélio seminífero e da vascularização testicular de ratos tratados com cimetidina e suplementados com vitamina B12. 2009. 103 f. Dissertação (Mestrado em Ciências) - Escola Paulista de Medicina, Universidade Federal de São Paulo. São Paulo, 2014.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 103 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/23254

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: Tese-11612.pdf
Tamanho: 72.21MB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta