Correlação entre mutações pontuais em LTR e níveis de carga proviral em portadores assintomáticos do vírus linfotropico de células T humanas tipo 1 (HTLV-1).

Correlação entre mutações pontuais em LTR e níveis de carga proviral em portadores assintomáticos do vírus linfotropico de células T humanas tipo 1 (HTLV-1).

Título alternativo Correlation between LTR point mutations and proviral load levels among human T cell lymphotropic virus type 1 (HTLV-1) asymptomatic carriers
Autor Kleine Neto, Walter Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Sanabani, Sabri Saeed Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Pós-graduação Medicina Translacional – São Paulo
Resumo Introdução: Estudos in vitro demonstram que delecoes ou mutacoes pontuais inseridas em cada repeticao imperfeita de 21 pb do Elemento Responsivo a Tax (TRE) nos promotores virais do Virus Linfotropico de celulas T humanas Tipo 1 (HTLV-1) selvagens aboliram a inducao de Tax. A partir deste dado, supomos que mutacoes similares poderiam afetar a proliferacao de celulas infectadas por HTLV-1 e alterar a carga proviral (CPv). Para testar esta hipotese, conduzimos uma analise genetica de corte transversal para comparar sequencias nucleotidicas completas de LTR que cobrem a regiao TRE-1 em uma amostragem de portadores assintomaticos de HTLV-1 com diferentes niveis de carga proviral. Metodos: Foi avaliado um total de 94 portadores assintomaticos de HTLV-1 com as sequencias de longa repeticao terminal (LTR) extremidade 5` determinadas e carga proviral de DNA de Tax definida usando-se uma sensivel tecnica de PCR em Tempo Real com SYBR Green. Os 94 individuos foram divididos em tres grupos baseados na medida da carga proviral: 31 com baixa, 29 com intermediaria e 34 com alta CPv. Alem disso, cada grupo foi comparado levando-se em conta sexo, idade e genotipo viral. Em outra analise, foi comparada a mediana da carga proviral entre individuos infectados com o virus mutante e virus o tipo selvagem. Resultados: Usando-se uma analise categorica, a substituicao G232A, localizada no dominio A do motivo TRE-1, foi detectada em 38,7% (12/31), 27.5% (8/29), e 61.8% (21/34) dos individuos com baixa, intermediaria e alta CPv, respectivamente. Uma diferenca significativa na deteccao desta mutacao foi encontrada entre sujeitos com alta e baixa CPv e entre aqueles com alta e intermediaria CPv (ambos p < 0,05), mas nao entre aqueles com baixa e intermediaria CPv (p > 0,05). Estes resultados foram confirmados por uma analise nao-parametrica que mostrou forte evidencia de aumento da CPv dentre individuos HTLV-1 positivos com a mutacao G232A em relacao aqueles sem esta mutacao (p < 0,03). Nenhuma diferenca significante foi observada entre os grupos em relacao a idade, sexo ou subtipo viral (p > 0,05). Conclusao: Os dados descritos aqui mostram que alteracoes no dominio A do motivo TRE-1 do HTLV-1, em especial a mutacao G232A pode aumentar a replicacao do HTLV-1 na maioria dos pacientes infectados
Palavra-chave Humanos
Adulto
Meia-Idade
Idoso
Idoso de 80 Anos ou mais
Portador Sadio/virologia
Vírus 1 Linfotrópico T Humano/fisiologia
Mutação Puntual
Provírus/fisiologia
Sequências Repetidas Terminais/genética
Portador Sadio/fisiopatologia
Estudos Transversais
Produtos do Gene tax/genética
Produtos do Gene tax/metabolismo
Genes pX
Infecções por HTLV-I/fisiopatologia
Infecções por HTLV-I/virologia
Vírus 1 Linfotrópico T Humano/genética
Elementos de Resposta
Carga Viral
Replicação Viral
Fatores de Risco
Humanos
Adulto
Meia-Idade
Idoso
Idoso de 80 Anos ou mais
Idioma Português
Data de publicação 2014
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2014. 37 p.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 37 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/23236

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: Tese-14395.pdf
Tamanho: 3.682MB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta