Efeito do uso de pistas externas nos parâmetros de marcha de pacientes com doença de Parkinson: Revisão sistemática

Efeito do uso de pistas externas nos parâmetros de marcha de pacientes com doença de Parkinson: Revisão sistemática

Título alternativo Effects of external cues on the gait parameters of patients with Parkinson's disease: systematic review
Autor Rocha, Priscila Alves Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Ferraz, Henrique Ballalai Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Pós-graduação Saúde Baseada em Evidências – São Paulo
Resumo A doenca de Parkinson e uma das doencas neurologicas mais prevalentes. Diversos deficits motores estao presentes nestes pacientes, entre eles os disturbios da marcha e equilibrio. Alem das terapias convencionais, tem se utilizado com frequencia, pistas (tambem chamados de feedback extrinseco) para melhora destes deficits. Objetivos: Avaliar a efetividade e seguranca do uso de pistas na marcha de pacientes com Doenca de Parkinson. Assim como verificar se a mudanca na marcha provocada auxilia na melhora da qualidade de vida e do desempenho psicomotor, e diminuicao do freezing. Por fim, com os objetivos anteriores respondidos, analisar qual tipo de pista externa provoca ganhos mais expressivos em todos os desfechos analisados. Metodos de busca: As bases de dados eletronicas analisadas foram: Cochrane Library, Pubmed, Embase, Lilacs, Pedro, e Sumsearch. Tambem foram analisados artigos das referencias bibliograficas dos artigos coletados, assim como busca manual nas Revistas Movement Disorders e Physical Therapy, alem de anais de congressos principalmente da Movement Disorders Society. As seguintes palavras chaves foram utilizadas: Parkinson disease, feedback, biofeedback, neurofeedback, psychology biofeedback, cue, cues, cueing, rehabilitation, physical therapy, physiotherapy, exercise, locomotion, gait, neurologic gait disorders, optical flow field, visual, auditory, sensory, tactile. Criterios de inclusao: Ensaios clinicos randomizados e quasi randomizados que analisaram marcha, freezing, qualidade de vida e desempenho psicomotor foram analisados. Coleta e analise de dados: Os dados destes estudos foram analisados por meio de um formulario padronizado por dois revisores. Resultados: Dos 259 artigos localizados, apenas sete estudos se enquadraram nos criterios de inclusao e de qualidade metodologica desta revisao. Deste total, dois estudos utilizaram pistas visuais, dois pistas auditivas, um analisou o uso de instrucoes verbais, um utilizou pistas combinadas e por fim, um utilizou pistas sensoriais (proprioceptivas). Em geral, o uso de pistas resultou em melhoras no comprimento do passo (p < 0,0001), velocidade (p < 0,00001), cadencia (p < 0,001), comprimento da passada (p < 0,00001). As pistas visuais provocaram melhorias significantes na velocidade (p < 0,00001), cadencia (p < 0,00001) e comprimento do passo (p = 0,0004), enquanto as auditivas foram efetivas no aumento do comprimento do passo (p = 0,03) e velocidade (p < 0,00001); o estudo incluido que avaliou o uso da instrucao verbal apenas analisou comprimento do passo, porem, esta intervencao nao mostrou diferenca estatisticamente significante para este desfecho (p = 0,16). A pista sensorial (proprioceptiva) mostrou beneficios significantes na velocidade (p = 0,01), cadencia e comprimento da passada (p < 0,00001), enquanto que com o uso de pistas combinadas (visual + auditiva) houve maiores ganhos na UPDRS III (p = 0,009) do que na velocidade (p = 0,01). Conclusao: Esta revisao sistematica apresenta nivel de evidencia 1A, com base na classificacao de oOxford Centre for Evidence-based Medicineo. Conclui-se que o uso de pistas externas e efetivo para a melhora dos parametros de marcha de pacientes com Doenca de Parkinson, havendo melhora do freezing, do desempenho psicomotor avaliados pelo FOGQ e UPDRS III, respectivamente
Palavra-chave Doença de Parkinson
Marcha
Revisão
Metanálise
Idioma Português
Data de publicação 2014
Publicado em ROCHA, Priscila Alves. Efeito do uso de pistas externas nos parâmetros de marcha de pacientes com doença de Parkinson: revisão sistemática. 2014. 97 f. Dissertação (Mestrado em Ciências) – Escola Paulista de Medicina, Universidade Federal de São Paulo. São Paulo. 2014.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 97 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/23225

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: Tese-14384.pdf
Tamanho: 1.370MB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta