Resistência às equinocandinas em pacientes com candidemia persistente.

Resistência às equinocandinas em pacientes com candidemia persistente.

Título alternativo Resistance to echinocandins in pacients with persistent candidaemia
Autor Siqueira, Ricardo Andreotti Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Colombo, Arnaldo Lopes Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Pós-graduação Medicina Translacional – São Paulo
Resumo Candidemia persistente tem sido descrita como uma complicacao do quadro de candidemia, caracterizada pelo isolamento de Candida spp. em amostras sequenciais de hemocultura apos o diagnostico inicial, mesmo em pacientes expostos ao tratamento antifungico adequado. Embora fatores predisponentes relacionados ao hospedeiro ja estejam bem estabelecidos, poucos estudos tem analisado os atributos do patogeno envolvidos no desenvolvimento dessa complicacao. O objetivo do presente estudo foi avaliar a ocorrencia de resistencia as equinocandinas em isolados de Candida spp. provenientes de pacientes com candidemia persistente submetidos a terapia antifungica com esta classe de farmaco. As amostras foram identificadas atraves de sequenciamento da regiao ITS do rDNA. O perfil de susceptibilidade in vitro aos antifungicos foi realizado utilizando metodologia de microdiluicao em caldo (CLSI, documento M27-S4). Alem disso, nos avaliamos a ocorrencia de resistencia a partir do sequenciamento do gene FKS1. Dentre 436 pacientes com candidemia, 63 (14,4%) apresentaram quadros de candidemia persistente, desses, 13 atenderam aos criterios de inclusao estabelecidos no presente estudo. Atraves das identificacoes fenotipica e molecular, foi observado 5 dos 13 pacientes (38,5%) foram infectados por isolados de C. parapsilosis (sensu stricto), 3 (23%) por isolados de C. albicans, 2 (15,4%) por isolados de C. krusei, 1 (7,7%) por isolado de C. tropicalis e 1 (7,7%) teve como agente etiologico da candidemia isolados de C. orthopsilosis. Alem disso, um paciente (7,7%) apresentou episodio de infeccao mista com alternancia de isolamento de duas diferentes especies, C. tropicalis e C. parasilosis (sensu stricto). Em relacao ao perfil de susceptibilidade aos antifungicos, a grande maioria dos isolados foi classificada como sensivel a todos os antifungicos testados, com excecao dos cinco isolados de C. krusei provenientes dos pacientes 2 (dois isolados) e 10 (tres isolados), os quais apresentaram resistencia ao fluconazol e a caspofungina, sendo que dois deles foram intermediarios a anidulafungina. Nao foi verificado aumento de valores de CIM entre os isolados sequenciais de um mesmo paciente a despeito do tratamento antifungico utilizado. Nenhum dos isolados apresentou mutacao nas regioes dos HS1 e HS2 do gene FKS1, sendo classificados como selvagens em relacao aos genotipos de resistencia ja descritos. Por outro lado, os isolados de C. krusei apresentaram mutacao nao sinonima em regiao muito proxima ao HS1, o que poderia, ao menos em parte, explicar o desfecho clinico negativo durante tratamento com equinocandinas e os elevados valores de CIM observados para estes isolados. Os dados obtidos no presente estudo mostram que a ocorrencia de resistencia as equinocandinas ainda permanece rara em nosso meio, mesmo quando analisada em coorte de pacientes com risco elevado a ocorrencia de tal fenomeno. Por fim, conclui-se que as caracteristicas clinicas do paciente parecem ter maior relevancia que os mecanismos de resistencia as equinocandinas no que se refere a ocorrencia de candidemia persistente
Palavra-chave Candidemia persistente
Equinocandinas
Suscetibilidade a Doenças
Fatores R
Antifúngicos
Humanos
Idioma Português
Data de publicação 2013
Publicado em SIQUEIRA, Ricardo Andreotti. Resistência às equinocandinas em pacientes com candidemia persistente. 2013. 99 f. Dissertação (Mestrado em Ciências) – Escola Paulista de Medicina, Universidade Federal de São Paulo. São Paulo, 2013.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 98. p.
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Dissertação de mestrado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/23204

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: Tese-14246.pdf
Tamanho: 963.7KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta