Ceratite infecciosa em crianças: Estudo microbiológico e epidemiológico em um hospital universitário em São Paulo

Ceratite infecciosa em crianças: Estudo microbiológico e epidemiológico em um hospital universitário em São Paulo

Título alternativo Infectious keratitis in children: Microbiological and epidemiological study in university hospital in São Paulo
Autor Yu, Maria Cecilia Zorat Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Furtado, Guilherme Henrique Campos Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Pós-graduação Infectologia – São Paulo
Resumo Objetivos: analisar as caracteristicas epidemiologicas e microbiologicas da ceratite microbiana, em pacientes menores de 18 anos, num centro de referencia terciario em Oftalmologia. Metodos: estudo retrospectivo tipo coorte, utilizando fichas de 859 pacientes atendidos no Departamento de Oftalmologia e Ciências Visuais da Escola Paulista de Medicina - Universidade Federal de São Paulo, entre 15 de julho de 1975 e 31 de dezembro de 2010. Foram analisados 346 olhos de 346 pacientes, que tiveram resultados positivos no estudo microbiologico pela cultura de amostras colhidas da cornea. De cada paciente foram analisados dados como idade, sexo, olho envolvido, uso de medicacoes topicas, fatores predisponentes como comorbidades e antecedentes oculares, sinais clinicos e sintomas. Estas variaveis foram correlacionadas com os resultados dos cultivos positivos e perfil de sensibilidade aos antimicrobianos. A incidencia anual de ceratite infecciosa tambem foi estudada. Resultados: em relacao a idade, houve maior acometimento de ceratite nos pacientes entre 13 e 18 anos (47,4%). Os antecedentes oculares mais frequentes foram conjuntivite (20%) e leucoma (19,6%). Entre os sinais clinicos analisados, infiltrado corneano (39%) e hipopio (10,6%) tiveram maior incidencia, enquanto que hiperemia (36,2%) e dor (24,1%) foram os sintomas mais relatados pelos pacientes. Resultados de cultivos positivos com o isolamento de bacterias Gram positivas (71,8%) foram os mais recorrentes e os principais microrganismos identificados Staphylococcus coagulase-negativa (23,8%) e Staphylococcus aureus (20,9%). Bacilos Gram negativos tambem ocorreram sendo a Pseudomonas spp (14,2%) o microrganismo mais isolado. Complexo Fusarium solani (64,3%) foi o fungo mais recorrente enquanto que o protozoario Acanthamoeba spp esteve presente em 6,6% das ceratites. De acordo com a regressao logistica aplicada, idade, uso de antimicrobiano e trauma por queimadura causada por agentes fisicos, foram fatores relacionados a ceratite nao bacteriana. Ja na analise comparativa entre ceratite causada por bacterias Gram positivas e Gram negativas, idade foi relacionada a ceratite por bacterias Gram negativas enquanto que a presenca de infiltrado corneano e secrecao conjuntival foram relacionadas a ceratite por bacterias Gram positivas. Conclusoes: a ceratite infecciosa em crianca pode ocorrer em qualquer idade; porem, quanto maior a idade do paciente, maior a probabilidade da ceratite ser de origem bacteriana por bacilos Gram negativos, fungica ou parasitaria por Acanthamoeba spp. O uso de antimicrobianos e trauma por queimadura com agentes fisicos, predispoem a ceratite nao bacteriana. O conhecimento dos fatores predisponentes e dos resultados laboratoriais levara a um tratamento mais especifico e com menos danos visuais em pacientes com ceratite na faixa etaria estudada
Palavra-chave Humanos
Adolescente
Ceratite/microbiologia
Ceratite/epidemiologia
Causalidade
Hospitais Universitários
Humanos
Adolescente
Idioma Português
Data de publicação 2014
Publicado em YU, Maria Cecília Zorat. Ceratite infecciosa em crianças: Estudo microbiológico e epidemiológico em um hospital universitário em São Paulo. 2014. 97 f. Dissertação (Mestrado em Ciências) - Escola Paulista de Medicina, Universidade Federal de São Paulo,São Paulo, 2014.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 97 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/23201

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: Tese-14450.pdf
Tamanho: 800.0KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta