Quantificacao do RNA mensageiro de tiroglobulina, do receptor do hormonio tiroestimulante e de calcitonina obtidos do sangue periferico de uma populacao com funcao tiroidiana normal

Quantificacao do RNA mensageiro de tiroglobulina, do receptor do hormonio tiroestimulante e de calcitonina obtidos do sangue periferico de uma populacao com funcao tiroidiana normal

Autor Melo, Maria Clara de Carvalho Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo O cancer de tiroide e a neoplasia endocrina mais comum. No seguimento do carcinoma diferenciado de tiroide (CDT), alguns grupos tem buscado novas ferramentas moleculares, por exemplo, a utilizacao do mRNA-TG e TSHR como alternativa as dificuldades de dosagem serica de tiroglobulina (sTg) na presenca de anticorpo anti-Tg circulante em ate 25% dos pacientes. No caso do carcinoma medular de tiroide (CMT), estudos apontam que alteracoes na expressao do gene da calcitonina (CALCA) antecedem o aparecimento de tumores em ratos, sugerindo que elevacoes na quantificacao do mRNA-CALCA no ser humano poderia ser um marcador mais precoce de doenca.Neste trabalho quantificamos a expressao do mRNA-TG, TSHR e CALCA circulante e correlacionamos essa medida com a dosagem de serica de Tg, TSH e calcitonina (sCT) numa populacao controle sem evidencia de doenca tiroidiana com intuito de estabelecer valor de referencia normal basal. Estudamos 66 voluntarios provenientes da Universidade Federal de São Paulo, sendo 38 mulheres e 28 homens. TSH, sTg, anti-Tg e sCT foram dosados por metodos imunofluorometricos previamente desenvolvidos em nosso laboratorio. T4L e anti-TPO foram dosados por eletroquimioluminescencia utilizando kits comercias. Avaliamos a extracao de RNA de sangue periferico por 4 metodos. A quantificacao foi realizada atraves da curva padrao absoluta (cDNA plasmidial) para mRNA-TG e TSHR e de forma relativa para CALCA. Entre os metodos, Trizol LS apresentou melhor rendimento de RNA total. Voluntarios da populacao controle apresentaram media de TSH de 1,7 ± 0,9UI/mL (0,4 - 4,41), T4 livre de 1,23 ± 0,14 ng/dL (0,87 - 1,51) e de sTg de 14,62 ±11,5 ng/mL (0,5 u 61,7). Anti-Tg e anti-TPO foram todos negativos. A media do mRNA-TG foi de 0,45 ± 0,20 pg mRNA-TG/μL (0,193 a 1,023) e TSHR de 0,079 ± 0,01 μg mRNA-TSHR/μL (0,0381 a 0,123). Doze voluntarios apresentaram mRNA CALCA indetectavel e a media da sCt destes voluntarios foi de 4,95 ± 3,79 pg/mL (1 a 12,8). Dos 7 detectaveis, os valores do mRNA-CALCA variaram de zero a 1,23 e sCT de 1 a 10,4 ± 4,91 pg/mL. Nao observamos correlacao direta entre a medida serica das proteinas basais (sTg, TSH e sCT) e seus respectivos transcritos.Tendo em vista que quantificamos mRNA-TG e TSHR por RT-qPCR em sangue periferico de uma populacao controle, estametodologia nao deve ser utilizada como biomarcador especifico no diagnostico e seguimento de cancer de tiroide. Portanto, antevemos a necessidade de mais estudos de desenvolvimento de curvas de quantificacao de mRNA circulante com objetivo de obter valores de referencia para grupos de individuos sem e com doenca tiroidiana quer seja autoimune ou neoplasica. Apesar de nao ter sido mostrado correlacao entre mRNA-CALCA e sCT, a quantificacao de mRNA-CALCA circulante em sangue periferico pode refinar o seguimento de pacientes com CMT
Palavra-chave Humanos
Neoplasias da Glândula Tireoide
Carcinoma Medular
RNA Mensageiro
Calcitonina
Humanos
Idioma Português
Data de publicação 2014
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2014. 106 p.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 106 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/23200

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta