Avaliação cardiopulmonar em pacientes com narcolepsia: estudo controlado

Avaliação cardiopulmonar em pacientes com narcolepsia: estudo controlado

Título alternativo Cardiopulmonary evaluation in narcoleptic patients: controlled study
Autor Rios, Lais França Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Poyares, Dalva Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Pós-graduação Psicobiologia – São Paulo
Resumo Objetivo: Pacientes com narcolepsia apresentam sonolência excessiva e fadiga. Esses sintomas parecem ser a causa da baixa capacidade de exercício físico nesta população. Sonolência excessiva, fadiga e baixa capacidade de exercício também tem sido relatadas em pacientes com apneia obstrutiva do sono (AOS). O objetivo deste estudo foi avaliar a capacidade cardiopulmonar ao exercício físico em pacientes com narcolepsia, comparado a pacientes com AOS e controles. Métodos: Onze pacientes com narcolepsia foram selecionados e pareados a sexo e idade a 11 pacientes com AOS e 11 controles. Narcolepsia foi definida com história clínica típica associada a teste de múltiplas latências do sono positivo, presença de cataplexia, redução de hipocretina no líquor, presença do alelo HLA-DQB1*0602 e índice de apneia e hipopneia (IAH) < 5. AOS foi definida como IAH ≥ 5. Todos os indivíduos foram submetidos a avaliação clínica, teste cardiopulmonar sintoma limitado, ecocardiograma 2D e espirometria. O consumo máximo de oxigênio foi obtido por meio de análise de gases expirados. Pacientes com narcolepsia foram novamente submetidos, em um segundo momento, a outro teste cardiopulmonar após a retirada da medicação estimulante. Resultados: Não houve diferença nas características antropométricas entre os 3 grupos. Pacientes com narcolepsia apresentaram piores valores de consumo de oxigênio, produção de gás carbônico, limiar anaeróbio, fração expirada de oxigênio e gás carbônico, equivalentes ventilatórios de oxigênio e gás carbônico e reserva ventilatória comparados a pacientes com AOS e controles. Além disso, pacientes com narcolepsia apresentaram pressão diastólica de pico e no primeiro minuto de recuperação maiores em relação aos outros dois grupos. Após a retirada da medicação, pacientes com narcolepsia mantiveram piores parâmetros ventilatórios e metabólicos no teste de exercício cardiopulmonar. Mantiveram também perfil de maior pressão diastólica. Conclusões: Narcolepsia foi associada a baixa capacidade de exercício físico quando comparada a indivíduos com AOS e controles. O potencial papel dos estimulantes do sistema nervoso central é discutido.
Assunto Narcolepsia
Consumo de Oxigênio
Apneia do Sono Tipo Obstrutiva
Resposta cardiovascular
Teste de Esforço
Tolerância ao Exercício
Polissonografia
Idioma Português
Financiador Associação Fundo de Incentivo à Psicofarmacologia (AFIP)
Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Data 2013
Publicado em RIOS, Lais França. Avaliação Cardiopulmonar em Pacientes com Narcolepsia: Estudo Controlado. 2013. 132 f. Dissertação (Mestrado) - Escola Paulista de Medicina, Universidade Federal de São Paulo. São Paulo, 2013.
Editor Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 131 p.
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Dissertação de mestrado
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/23192

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Nome: Tese-14241.pdf
Tamanho: 866.4Kb
Formato: PDF
Descrição:
Visualizar/Abrir

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)