Estudo dos mecanismos e caracteristicas estruturais que regulam a atividade antitumoral do peptideo antimicrobiano gomesina

Estudo dos mecanismos e caracteristicas estruturais que regulam a atividade antitumoral do peptideo antimicrobiano gomesina

Autor Buri, Marcus Vinicius Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo A gomesina (Gm) e um potente peptideo antimicrobiano cationico e tambem apresenta citotoxicidade contra melanomas, leucemias e tumores do sistema nervoso. Neste trabalho foram sintetizados e estudados varios analogos da gomesina, [Ser2,6,11,15]-Gm, [Thr2,6,11,15]-Gm e [D-Thr2,6,11,15]-D-Gm, que foram desenhados para testar a influencia das pontes de dissulfeto e da quiralidade na atividade citotoxica contra celulas B16F10-Nex2 (B16). Ja os analogos, [D-Thr2,6,11,15, Pro9]-D-Gm e [Thr2,6,11,15, D-Pro9]-Gm, foram empregados para se avaliar a importancia da conformacao tridimensional. Para que a citometria de fluxo e a microscopia confocal pudessem ser utilizadas como ferramentas os peptideos foram marcados com as sondas rodamina e biotina. Foi mostrado que a Gm promove uma morte celular necrotica causada por formacao de poros na membrana apos ativar mecanismos celulares bem orquestrados. Os peptideos, [Ser2,6,11,15]-Gm e [Thr2,6,11,15, D-Pro9]-Gm, mostraram baixa citotoxicidade contra as celulas B16, baixa resistencia a degradacao e apos 24 horas de tratamento, estao presentes apenas em regioes proximas a membrana. Em contraste, o uso de D-aminoacidos para a sintese do peptideo [D-Thr2,6,11,15]-D-Gm conferiu resistencia a degradacao, aumentou a potencia citotoxica, e pode-se verificar a presenca desse peptideo espalhado pelo citosol das celulas tumorais. Os peptideos [D-Thr2,6,11,15, Pro9]-D-Gm e [Thr2,6,11,15, D-Pro9]-Gm que apresentam estrutura semelhante a Gm, porem sem formacao de pontes de dissulfeto, tambem se mostraram resistentes a degradacao, porem nao estavam presentes no citosol apos 24 horas de tratamento, sendo menos potentes que a Gm, porem mais eficientes que [Thr2,6,11,15]-Gm. Em adicao, o uso de cloroquina (um inibidor de proteases lisossomais) ou MβCD (causa a diminuicao de colesterol na membrana, aumentando sua fluidez) potencializaram o efeito dos peptideos. A ligacao na membrana e a internalizacao foram medidos, mas aparentemente nao sao fundamentais para o efeito citotoxico. Concluindo, foram verificas tres caracteristicas importantes para a atividade da Gm: capacidade de penetracao na celula, resistencia a degradacao e retencao intracelular
Palavra-chave Peptídeos Catiônicos Antimicrobianos
Permeabilidade da Membrana Celular
Microscopia Confocal
Citometria de Fluxo
Idioma Português
Data de publicação 2012
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2012. 86 p.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 86 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/23184

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta