Estudo de polimorfismos dos genes TP53 e VEGFA como marcadores prognósticos no adenocarcinoma colorretal

Estudo de polimorfismos dos genes TP53 e VEGFA como marcadores prognósticos no adenocarcinoma colorretal

Título alternativo Titulo em ingles: Study of polymorphisms of genes TP53 and VEGFA as prognostic markers in colorectal adenocarcinoma
Autor Espirito Santo, Gilmar Ferreira Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Waisberg, Jaques Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Pós-graduação Ciência Cirúrgica Interdisciplinar – São Paulo
Resumo O cancer colorretal (CCR) e a segunda neoplasia maligna mais prevalente no mundo, sendo quarto tumor mais incidente entre os homens e o terceiro entre as mulheres. Aproximadamente 608.700 mortes por ano sao atribuidas a esta causa. Sua etiologia multifatorial envolve complexa interacao entre fatores ambientais e geneticos, o que resulta em um risco acumulado de 6% de desenvolver CCR ao longo da vida. Os fatores prognosticos histopatologicos habitualmente utilizados como parametros de tratamento e prognostico tem divergencias inerentes ao metodo. Mesmo com tratamento adequado, aproximadamente 40% dos pacientes com CCR apresentarao recidivas, muitas vezes sem haver fatores de mau prognostico previos tornando necessaria a busca por novos marcadores mais precisos e uniformes. Dentre estes, os polimorfismos geneticos surgem como candidatos a fatores de risco para etiologia, prognostico e resposta terapeutica, porem com resultados nao consensuais, nao havendo no Brasil muitas informacoes e nenhuma em Mato Grosso. O objetivo deste estudo foi identificar as frequencias dos polimorfismos dos genes TP53 codon 72 G>C (Arg/Pro) (rs1042522) e VEGFA: -1498C>T (rs833031), -634G>C (rs2010963), +936C>T (rs3025039) e investigar suas associacoes com fatores prognosticos clinicos, anatomopatologicos e a sobrevida, por meio de estudo epidemiologico tipo coorte prospectivo constituido por 131 pacientes operados consecutivamente por CCR em Cuiaba- Mato Grosso. O DNA foi extraido de sangue periferico e sua amplificacao e discriminacao alelica para cada polimorfismo estudado foi realizada atraves da tecnica de reacao em cadeia de polimerase em tempo real. A analise de associacao entre as variaveis categoricas foi feita atraves da regressao logistica, a sobrevida pelo metodo de Kaplan e Meier e para a analise multivariada a regressao de Cox. Os resultados mostraram que as frequencias dos polimorfismos dos genes TP53 e VEGFA foram semelhantes as encontradas nos diferentes estudos. Conclusao: Houve associacao entre o genotipo C/C do VEGFA-1498C>T e metastase hepatica (p=0,048) e entre o genotipo C/T do VEGFA+936C>T com invasao perineural (p=0,026). Os genotipos C/T (HR=2,79) e C/C (HR=4,67) do gene VEGFA -1498C>T e C/C (HR=3,76) do gene VEGFA -634C>G atuaram como fatores prognosticos independentes para o risco de obito
Palavra-chave Neoplasias Colorretais
Polimorfismos
Prognóstico
Análise de Sobrevida
Genes p53
Fatores de Crescimento do Endotélio Vascular
Adulto
Humanos
Idioma Português
Financiador Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Mato Grosso - FAPEMAT
Número do financiamento FAPEMAT: 732622/2008
FAPEMAT: 752508/2011
Data de publicação 2014
Publicado em ESPÍRITO SANTO, Gilmar Ferreira. Estudo de polimorfismos dos genes TP53 e VEGFA como marcadores prognósticos no adenocarcinoma colorretal. 2013. 133 f. Tese (Doutorado em Ciências) – Escola Paulista de Medicina, Universidade Federal de São Paulo. São Paulo, 2014.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão xx, 109f. p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/23177

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: Tese-14370.pdf
Tamanho: 2.754MB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta