Efeitos dos exercícios físicos resistido e de alongamento no sono, perfil de humor e qualidade de vida em pacientes com insônia crônica.

Efeitos dos exercícios físicos resistido e de alongamento no sono, perfil de humor e qualidade de vida em pacientes com insônia crônica.

Título alternativo Titulo em ingles: Effect of resistance exercise and stretching exercise on sleep, profile of mood and quality of life in patients with chronic insomnia
Autor D'Aurea, Carolina Vicaria Rodrigues Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Mello, Marco Túlio de Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Pós-graduação Psicobiologia – São Paulo
Resumo Objetivo: Avaliar o efeito cronico do exercicio fisico resistido, com intensidade moderada, e do exercicio de alongamento nas queixas subjetivas de sono, no padrao de sono e nas variaveis clinicas relacionadas ao estado de ansiedade, queixas de memoria, atencao, humor e qualidade de vida de pacientes com insonia cronica primaria. Materiais e Metodos: Vinte e oito adultos sedentarios (22 mulheres e 6 homens) com insonia cronica primaria, com media de idade de 42,61 anos, distribuidos em 3 grupos: Grupo Exercicio Resistido - GER (N=10), Grupo Alongamento u GA (N=10) e Grupo Controle - GC (N=8) participaram de um ensaio clinico randomizado controlado, com duracao de 4 meses de protocolo de exercicio fisico resistido e exercicio de alongamento, realizados 3 vezes por semana. Resultados: O GER e GA apresentaram reducao significativa na pontuacao das escalas de qualidade do sono de Pittsburgh (p=0,0006) e (p=0,01) e Indice de Gravidade de Insonia (p=0,0004) e (p=0,0004), respectivamente. Os dados subjetivos da entrevista clinica revelaram reducao significativa do GER e GA nos parametros de latencia para inicio do sono, numero de despertares e tambem diminuicao nas queixas de dificuldade de atencao, memoria, dificuldade para iniciar e manter o sono. Em relacao a actigrafia, observou-se um aumento significativo na efiCiência do sono (p=0,01) e (p=0,005) e diminuicao no tempo acordado apos o inicio do sono (p=0,01) e (p=0,05) nos grupos GER e GA, respectivamente, em relacao ao momento basal. Nao houve diferencas significativas nas variaveis polissonograficas. Os dominios Saúde Mental e tensao-ansiedade, dos questionarios SF-36 e POMS, melhoraram significativamente nos grupos GER e GA (p=0,01) e (p=0,0001), respectivamente, apos o periodo de intervencao. Conclusao: Os protocolos de exercicio fisico resistido moderado e exercicio de alongamento, realizados por 4 meses, melhoraram as queixas subjetivas e parametros objetivos do sono, o estado de ansiedade e as queixas clinicas relacionadas a dificuldade de atencao e memoria de pacientes com insonia cronica primaria
Palavra-chave Distúrbios do Início e da Manutenção do Sono
Sono
Treinamento de Resistência
Exercícios de Alongamento Muscular
Ansiedade
Idioma Português
Financiador Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq)
Centros de Pesquisa, Inovação e Difusão (CEPID)
Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP)
Associação Fundo de Incentivo à Psicofarmacologia (AFIP)
Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Data de publicação 2014
Publicado em D’AUREA, Carolina Vicaria Rodrigues. Efeitos dos exercícios físicos resistido e de alongamento no sono, perfil de humor e qualidade de vida em pacientes com insônia crônica. 2014. 114 f. Dissertação (Mestrado em Ciências) – Escola Paulista de Medicina, Universidade Federal de São Paulo. São Paulo, 2014.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 114 p.
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Dissertação de mestrado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/23169

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: Tese-14363.pdf
Tamanho: 2.480MB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta