Efeitos da privacao de sono sobre diferentes fases da sensibilizacao comportamental a cocaina

Efeitos da privacao de sono sobre diferentes fases da sensibilizacao comportamental a cocaina

Título alternativo Effects of sleep deprivation on different phases of cocaine-induced behavioral sensitization
Autor Berro, Lais Fernanda Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo A dependencia quimica e uma doenca cronica reincidente caracterizada pelo uso compulsivo de uma substancia apesar de diversos problemas a ele relacionados. Apesar de muitos fatores contribuirem para a iniciacao e continuacao do uso de drogas, a exposicao a estresses, em qualquer fase da dependencia quimica, parece piorar essa doenca. Dentre os fatores estressores evidentes na realidade de individuos dependentes quimicos, prejuizos de sono representam uma de suas principais queixas em todas as fases dessa doenca, sendo insonia e diminuicao no tempo total de sono os prejuizos mais frequentemente relatados e observados. Nesse contexto, o intuito da presente tese foi investigar os efeitos da privacao de sono total por um periodo de 6 horas sobre diferentes fases da sensibilizacao comportamental a cocaina, modelo animal de dependencia quimica. Em camundongos Swiss machos adultos (2-3 meses), um unico periodo de privacao de sono total, fator comprovadamente estressante, potencializou a atividade locomotora dos animais no aparelho de campo aberto frente a um desafio agudo com cocaina, aumentando, tambem, a impulsividade de camundongos em detrimento do efeito ansiogenico dessa droga. Ainda, animais submetidos repetidamente (4 sessoes) a privacao de sono e imediatamente depois expostos ao aparelho de campo aberto foram mais responsivos a um desafio com cocaina realizado apos uma semana, caracterizando um fenomeno de sensibilizacao cruzada. Ao investigarmos os efeitos desse fator sobre o comportamento de animais previamente sensibilizados a cocaina (4 sessoes), verificamos que a privacao de sono antes de cada sessao de reexposicao ao aparelho de campo aberto na ausencia da droga adiou o inicio da extincao do condicionamento droga-contexto e prejudicou a extincao completa dessa associacao. De fato, o tempo necessario para a extincao completa da locomocao condicionada em animais tratados com cocaina que puderam dormir livremente nao foi suficiente para a extincao completa em animais privados de sono. Por fim, uma vez extinta a locomocao condicionada, um unico periodo de privacao de sono total nao afetou a reinstalacao da sensibilizacao comportamental induzida por cocaina. Portanto, a privacao de sono representaria um elevado fator de risco para a continuacao do uso da cocaina apos o primeiro consumo dessa substancia. A esse respeito, a condicao atual de privacao de sono inerente a sociedade moderna imporia uma maior responsividade a drogas de abuso, podendo favorecer a progressao do uso da droga. Ainda, uma vez que a privacao de sono e um fator concomitante a dependencia quimica e que a presenca do condicionamento droga-contexto pode desempenhar um papel crucial no ciclo dessa doenca por levar a recaida, a possibilidade de a condicao de sono prejudicar a extincao dessa associacao durante periodos de abstinencia pode representar a base para um fenomeno clinicamente relevante
Palavra-chave Animais
Transtornos Relacionados ao Uso de Substâncias
Cocaína
Condicionamento (Psicologia)/efeitos de drogas
Camundongos
Privação do Sono
Animais
Idioma Português
Data de publicação 2014
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2014. 243 p.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 243 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/23160

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta