Efeitos da privação de sono sobre diferentes fases da sensibilização comportamental à cocaína

Efeitos da privação de sono sobre diferentes fases da sensibilização comportamental à cocaína

Alternative title Effects of sleep deprivation on different phases of cocaine-induced behavioral sensitization
Author Berro, Laís Fernanda Autor UNIFESP Google Scholar
Advisor Frussa Filho, Roberto Autor UNIFESP Google Scholar
Graduate program Psicobiologia - EPM
Abstract A dependência química é uma doença crônica reincidente caracterizada pelo uso compulsivo de uma substância apesar de diversos problemas a ele relacionados. Apesar de muitos fatores contribuírem para a iniciação e continuação do uso de drogas, a exposição a estresses, em qualquer fase da dependência química, parece piorar essa doença. Dentre os fatores estressores evidentes na realidade de indivíduos dependentes químicos, prejuízos de sono representam uma de suas principais queixas em todas as fases dessa doença, sendo insônia e diminuição no tempo total de sono os prejuízos mais frequentemente relatados e observados. Nesse contexto, o intuito da presente tese foi investigar os efeitos da privação de sono total por um período de 6 horas sobre diferentes fases da sensibilização comportamental à cocaína, modelo animal de dependência química. Em camundongos Swiss machos adultos (2-3 meses), um único período de privação de sono total, fator comprovadamente estressante, potencializou a atividade locomotora dos animais no aparelho de campo aberto frente a um desafio agudo com cocaína, aumentando, também, a impulsividade de camundongos em detrimento do efeito ansiogênico dessa droga. Ainda, animais submetidos repetidamente (4 sessões) à privação de sono e imediatamente depois expostos ao aparelho de campo aberto foram mais responsivos a um desafio com cocaína realizado após uma semana, caracterizando um fenômeno de sensibilização cruzada. Ao investigarmos os efeitos desse fator sobre o comportamento de animais previamente sensibilizados à cocaína (4 sessões), verificamos que a privação de sono antes de cada sessão de reexposição ao aparelho de campo aberto na ausência da droga adiou o início da extinção do condicionamento droga-contexto e prejudicou a extinção completa dessa associação. De fato, o tempo necessário para a extinção completa da locomoção condicionada em animais tratados com cocaína que puderam dormir livremente não foi suficiente para a extinção completa em animais privados de sono. Por fim, uma vez extinta a locomoção condicionada, um único período de privação de sono total não afetou a reinstalação da sensibilização comportamental induzida por cocaína. Portanto, a privação de sono representaria um elevado fator de risco para a continuação do uso da cocaína após o primeiro consumo dessa substância. A esse respeito, a condição atual de privação de sono inerente à sociedade moderna imporia uma maior responsividade a drogas de abuso, podendo favorecer a progressão do uso da droga. Ainda, uma vez que a privação de sono é um fator concomitante à dependência química e que a presença do condicionamento droga-contexto pode desempenhar um papel crucial no ciclo dessa doença por levar à recaída, a possibilidade de a condição de sono prejudicar a extinção dessa associação durante períodos de abstinência pode representar a base para um fenômeno clinicamente relevante.

Addiction is a chronic relapsing disorder characterized by compulsive use of a substance despite its related problems. Several factors can contribute to the initiation and progress of drug use, but stresses seem to impair addiction at any phase of this disease. Among the stressors inherent to the reality of addicts, sleep impairment represent the major complaint in the clinic, with insomnia and decreased total sleep time the most frequently reported problems. Within this context, the aim of the present study was to investigate the effects of 6 h total sleep deprivation on different phases of cocaine-induced behavioral sensitization, an animal model of addiction. A single sleep deprivation period, a proven stressor, potentiated acute cocaine-induced locomotor activity of Swiss male-mice (2-3 months) in the open-field, also enhancing mice’s impulsivity over the anxiogenic effect of this drug. In addition, repeatedly (4 sessions) sleep deprived mice that were exposed to the open-field apparatus right after each sleep deprivation period were more responsive to a cocaine challenge performed one week later, characterizing a cross-sensitization phenomenon. When investigating the effects of this factor on the behavior of previously cocaine sensitized (4 sessions) mice, we verified that a sleep deprivation period before each session of free-drug re-exposition to the open-field postponed the initiation of drug-environment conditioning extinction and impaired the complete extinction of this association. In fact, sleep deprived mice did not completely extinct their conditioned locomotion in the same period of time required to the complete extinction of drug-environment conditioning in non-sleep deprived mice treated with cocaine. Finally, once extincted the association between the drug and the context, a single total sleep deprivation period did not affect cocaine-induced reinstatement of behavioral sensitization. Therefore, sleep deprivation would represent a high risk factor to the continuation of cocaine use after its first intake. In this regard, the current sleep deprivation condition inherent to the modern society would impose a higher responsivity to drugs of abuse, thereby promoting the progress of drug use. Still, because sleep deprivation is a concomitant feature in patients with addictive disorders and the persistence of the drug-environment conditioning is thought to play a key role in the addictive cycle, thereby leading drug abusers to relapse, the possibility that the sleep condition can negatively influence the extinction of a previously established conditioning between the drug effect and the environmental cues during abstinence periods may represent the basis for a clinically relevant phenomenon.
Keywords Animais
Transtornos Relacionados ao Uso de Substâncias
Cocaína
Condicionamento (Psicologia)/efeitos de drogas
Camundongos
Privação do Sono
Addiction
Behavioral sensitization
Sleep deprivation
Cocaine
Conditioning
Mice
Animais
Language Portuguese
Sponsor Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP)
Grant number FAPESP: 2011/16580-0
Date 2014
Published in BERRO, Laís Fernanda. Efeitos da privação de sono sobre diferentes fases da sensibilização comportamental à cocaína. Dissertação (Mestrado em Ciências) - Escola Paulista de Medicina, Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo, 2014.
Publisher Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extent 243 p.
Access rights Open access Open Access
Type Dissertation
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/23160

Show full item record




File

Name: 2014 BERRO, LAIS F. Mestrado.pdf
Size: 3.045Mb
Format: PDF
Description:
Open file

This item appears in the following Collection(s)

Search


Browse

Statistics

My Account