Taxa de infecção tuberculosa em crianças e adolescentes com contato domiciliar de adultos com tuberculose pulmonar ativa segundo a prova tuberculínica e dois ensaios de liberação de interferon-gama

Taxa de infecção tuberculosa em crianças e adolescentes com contato domiciliar de adultos com tuberculose pulmonar ativa segundo a prova tuberculínica e dois ensaios de liberação de interferon-gama

Título alternativo Rate of tuberculosis infection in children and adolescents with household contact of adults with active pulmonary tuberculosis as assessed by tuberculin skin test and interferon-gamma release assays
Autor Ferrarini, Maria Aparecida Gadiani Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Pinto, Maria Isabel de Moraes Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Pós-graduação Pediatria e Ciências Aplicadas à Pediatria – São Paulo
Resumo Introdução: A deteccao da infeccao tuberculosa (TB) latente visando o tratamento nos grupos de maior risco de adoecimento e uma medida importante para o controle da doenca e sua eliminacao. Objetivo: Avaliar a resposta da prova tuberculinica e de ensaios de liberacao de interferon-gama (IGRAs) (QuantiFERON-TB Gold® e T-SPOT.TB®) em dois grupos de criancas e adolescentes menores que 15 anos, um com exposicao domiciliar a tuberculose pulmonar ativa e outro sem contato conhecido. Metodos: Foram avaliados dois grupos de individuos imunocompetentes atraves do exame clinico, radiologico, prova tuberculinica, QFT-IT e T-SPOT.TB com repeticao dos tres testes apos 8 semanas para o grupo exposto a tuberculose quando apresentavam resultados negativos na primeira avaliacao. Os individuos com um dos testes positivos sem alteracao clinica foram tratados para TB latente e reavaliados com os mesmos testes no final. Resultados: Cento e uma criancas e adolescentes, 59 expostas e 42 nao expostas, foram avaliadas. Todas com excecao de uma haviam recebido BCG nos primeiros meses de vida. No grupo exposto a taxa de infeccao foi de 69,5% e no grupo nao exposto, 9,5%. Quando cada teste foi empregado isoladamente, obtiveram-se as seguintes taxas de infeccao no grupo exposto: 61% para a prova tuberculinica, sendo 57,6% na primeira avaliacao, acrescentando-se 3,4% na segunda avaliacao; 57,6% para o T-SPOT.TB, sendo 55,9% na primeira avaliacao e outros 1,7% na segunda avaliacao e 59,3% para o QFT-IT, sendo 57,6% na primeira avaliacao e mais 1,7% na segunda avaliacao. A concordancia entre os tres testes foi de 83,1% para o grupo exposto e de 88,1% para o grupo nao exposto. O T-SPOT.TB acrescentou 4/25 criancas comprova tuberculinica nao reatora (16%; IC95%: 1,6%-30,4%) e o QFT-IT acrescentou 3/25 criancas com prova tuberculinica nao reatora (12%; IC95%: 0%-24,7%) no grupo exposto. Na analise multivariada, os fatores de risco associados a infeccao tuberculosa foram o contato com adulto com tuberculose pulmonar ativa (OR: 10,77; IC95%: 3,11-37,29) e dormir no mesmo quarto (OR: 7,06; IC95%: 1,76-28,24). Nao houve variacao qualitativa nos testes apos o tratamento, porem observou-se variacao quantitativa tanto na prova tuberculinica, que apresentou um incremento significante na resposta, como no T-SPOT.TB, que apresentou uma reducao significante do numero de celulas produtoras de interferon-gama especificas para antigenos do M. tuberculosis. Conclusao: Em criancas e adolescentes imunocompetentes, a prova tuberculinica teve um desempenho semelhante aos testes de liberacao de interferon-gama e detectou uma alta taxa de infeccao tuberculosa latente. Na pratica clinica a prova tuberculinica e suficiente para o diagnostico da tuberculose em criancas e adolescentes imunocompetentes expostos a adultos com doenca pulmonar ativa. Nessa populacao, os IGRAs teriam sua indicacao em casos selecionados
Palavra-chave Humanos
Tuberculose latente
Teste tuberculínico
Interferon gama
Idioma Português
Financiador Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP)
Número do financiamento FAPESP: 2009/07603-7
Data de publicação 2014
Publicado em FERRARINI, Maria Aparecida Gadiani. Taxa de infecção tuberculosa em crianças e adolescentes com contato domiciliar de adultos com tuberculose pulmonar ativa segundo a prova tuberculínica e dois ensaios de liberação de interferon-gama. 2014. 95 f. Tese (Doutorado em Ciências) - Escola Paulista de Medicina, Universidade Federal de São Paulo. São Paulo, 2014.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 63 p.
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Tese de doutorado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/23157

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: Tese-14431.pdf
Tamanho: 910.6KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta