Comparação de parâmetros imulológicos e ventilatórios entre atletas com e sem broncoconstrição induzida por exercício

Comparação de parâmetros imulológicos e ventilatórios entre atletas com e sem broncoconstrição induzida por exercício

Autor Santos, Juliana de Melo Batista dos Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Vaisberg, Mauro Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Pós-graduação Medicina (Otorrinolaringologia) – São Paulo
Resumo Introdução: A broncoconstricao induzida por exercicio e definida como uma alteracao do trato respiratorio inferior com diminuicao funcional transitoria apos o exercicio. Apesar de considerada condicao de pouco risco, estudo de base populacional mostra que entre 263 mortes relacionadas ao esporte em adultos jovens, 61 foram causadas por exacerbacao de broncoconstricao. A maratona necessita de esforco intenso, prolongado e exaustivo, portanto consideramos importante o diagnostico de broncoconstricao induzida por exercicio, em particular para este grupo de atletas. Obejtivo: Verificar a incidencia de broncoconstricao induzida por exercicio na populacao estudada, bem como a dinamica das citocinas em corredores de maratona que apresentam ou nao esta alteracao. Metodos: Para identificacao da broncoconstricao induzida por exercicio, foi realizada espirometria pre e pos-esforco maximo, consideranto presenca a broncoconstricao induzida por exercicio queda igual ou maior a 10% na medida do volume xpiratorio forcado no primeiro segundo em relacao ao pre-exercicio. Foram coletadas amostras de sangue periferico 24 horas antes da maratona, imediatamente e 72 horas apos a prova para analise do comportamento das citocinas. Resultados: Ocorreu aumento significativo nos valores pre-esforco do grupo com broncoconstricao induzida por exercicio na capacidade vital forcada e volume expiratorio forcado no primeiro segundo. As concentracoes das citocinas interleucina-1beta, interleucina-4, interleucina-6, interleucina-8 e interleucina-10 nao mostraram variacao significativa ao longo do tempo, o valor do fator de necrose tumoral-alfa pre-esforco no grupo com broncoconstricao induzida por exercicio mostrou-se aumentado em relacao ao grupo que nao apresentava esta alteracao. Conclusao: Para os resultados obtidos na espirometria, a hipotese e que estes atletas por sobrecarregarem a musculatura respiratoria repetidas vezes, na tentativa de compensar a broncoconstricao acabam por aumentar a forca e resistencia desta musculatura. Em relacao aos valores da analise de citocinas, atletas com broncoconstricao induzida por exercicio podem apresentar quadro de broncoconstricao em funcao de um estado inflamatorio previo, sugerido pelo valor aumentado de fator de necrose tumoral-alfa
Palavra-chave Corrida/fisiologia
Broncoconstrição/fisiologia
Exercício/fisiologia
Idioma Português
Financiador Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Data de publicação 2013
Publicado em SANTOS, Juliana de Melo Batista dos. Comparação de parâmetros imulológicos e ventilatórios entre atletas com e sem broncoconstrição induzida por exercício. 2013. 44 f. Dissertação (Mestrado em Ciências) - Escola Paulista de Medicina - Universidade Federal de São Paulo. São Paulo, 2013.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 44 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/23151

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: Tese-14356.pdf
Tamanho: 532.4KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta