Avaliação do comportamento gestual e conhecimento sobre lombalgia em enfermeiras

Avaliação do comportamento gestual e conhecimento sobre lombalgia em enfermeiras

Título alternativo Assessment of gesture behavior and knowledge on low back pain among nurses
Autor Morimoto, Hisa Costa Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Natour, Jamil Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Pós-graduação Ciências da Saúde Aplicadas à Reumatologia – EPM
Resumo Introdução: A lombalgia e um problema de Saúde publica em todo o mundo, sendo uma das principais causas de morbidade. Particularmente, nos profissionais de enfermagem, esta condicao esta relacionada a absenteismo e processos de litigio, onde o estresse emocional, fisico e psicossocial no ambiente de trabalho sao fatores determinantes para o encadeamento da dor lombar. Objetivos: O objetivo geral do estudo e avaliar o conhecimento da doenca e o comportamento gestual em enfermeiras lombalgicas e comparar com enfermeiras sem lombalgia. Os objetivos especificos sao correlacionar o conhecimento sobre a doenca e o comportamento gestual com dor, funcao fisica e qualidade de vida. Material e Metodos: O estudo e observacional do tipo transversal com grupo controle. Foram avaliadas 120 enfermeiras do Hospital São Paulo, sendo 60 enfermeiras com dor lombar e 60 enfermeiras sem dor lombar consideradas controles. Os grupos foram pareados pela idade. No grupo lombalgia foram incluidas enfermeiras em atividade, com idade entre 18 e 65 anos que atuem em setor hospitalar (enfermarias, pronto-socorro e/ou unidades de terapia intensiva) com carga horaria minima de 6h/dia e que tinham tido dor lombar na maioria dos dias nos ultimos tres meses, com dor maior que 3 cm na Escala Numerica de Dor (END). No grupo controle foram incluidas enfermeiras com as mesmas caracteristicas, sem dor lombar. Enfermeiras em situacao de litigio, com cirurgia previa de coluna e/ou gestantes sao excluidas do estudo. Os instrumentos de avaliacao utilizados foram: o Teste de Comportamento Gestual (TCG), o Low Back Pain Knowledge Questionnaire (LKQ), questionario que avalia o conhecimento sobre lombalgia), END, Roland & Morris Disability Questionnaire (RM) para avaliacao da incapacidade funcional e o SF-36 para avaliacao da qualidade de vida. Resultados: A media de idade dos grupos foi de 31 anos. No grupo lombalgia, a media de dor avaliada pela END foi de 5,6 cm e a media do escore do RM foi de 2,7 pontos. Nao houve diferenca estatisticamente significante nos valores do LKQ e no escore do TCG entre os grupos (p=0,531; p=0,292 respectivamente). Em contrapartida, encontramos que os valores dos dominios capacidade funcional (p<0,001), limitacao por aspectos fisicos (p=0,015), dor (p=0,001), estado geral de Saúde (p=0,015), vitalidade (p<0,001) e Saúde mental (p=0,001) do SF-36 sao significativamente menores no grupo lombalgia. Conclusao: As enfermeiras com lombalgia nao apresentam diferenca quanto ao comportamento gestual e conhecimento sobre lombalgia quando comparadas com enfermeiras sem dor lombar. Entretanto, as enfermeiras com lombalgia tem pior qualidade de vida. Nao houve correlacao do TCG e o LKQ entre dor e funcao fisica

Background: Low back pain is a public health problem throughout the world. Particularly in the nursing profession, this condition is related to absenteeism and litigation. Emotional, physical and psychosocial forms of stress in the workplace are determinant factors of the onset and perpetuation of low back pain. Objectives: The aim of the present study was to evaluate gesture behavior and knowledge on low back pain among nurses with and without low back pain and correlate these factors with pain, Physical functioning and quality of life. Material and Methods: An observational, controlled, cross - sectional study was carried out involving 120 female nurses at the São Paulo Hospital: 60 with low back pain and 60 without low back pain (control group). The two groups were matched for age. The following were the inclusion criteria for the group with back pain: actively exercising the nursing profession; age between 18 and 65 years; work performed in infirmary, Emergency ward and/or intensive care unit; minimum daily workload of six hours; and self - report of low back pain on the majority of days in the previous three months with an intensity greater than 3 cm on a Numerical Pain Scale (NPS). The same inclusion criteria were employed for the control group, without low back pain. Individuals involved in litigation, those with a history of back surgery and pregnant women were excluded from the study. The measures used for the evaluation were the Gesture Behavior Test (GBT), Low Back Pain Knowledge Questionnaire (LKQ), questionnaire that assesses the knowledge about low back pain), NPS for low back pain, Roland & Morris Disability Questionnaire (RM) and the Medical Outcomes Study 36 - item Short-Form Health Survey (SF-36) to assess quality of life. Results: Mean age in both groups was 31 years. In the group with low back pain, the mean NPS score was 5.6 cm and the mean score on the RM was 2.7. No statistically differences between groups were found regarding the scores of the LKQ or GBT (p=0.531 and p=0.292, respectively). Statistically lower scores were found in the group with low back pain for the following SF-36 domains: physical functioning (p<0.001), physical role p=0.015), pain (p=0.001), general health perceptions (p=0.015), vitality (p<0.001) and mental health (p=0.001). Conclusions : No differences were found when comparing nurses with or without low back pain regarding gesture behavior or knowledge on low back pain. Nurses with low back pain showed a decrease in some domains of quality of life.There was no correlation between the GBT and LKQ pain and physical function.
Palavra-chave Dor Lombar
Enfermeiras
Saúde do Trabalhador
Qualidade de Vida
Conhecimentos, Atitudes e Prática em Saúde
Questionários
Idioma Português
Financiador Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Data de publicação 2014
Publicado em MORIMOTO, Hisa Costa. Avaliação do comportamento gestual e conhecimento sobre lombalgia em enfermeiras. 2014. 88 f. Dissertação (Mestrado em Ciências) – Escola Paulista de Medicina, Universidade Federal de São Paulo. São Paulo, 2014.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 88 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/23145

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: Tese-14354.pdf
Tamanho: 1.580MB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta